quinta-feira, 24 de maio de 2012

CIDADE DO POVO EM OUTRO LUGAR

Fundador do PT pede ao MPE proteção ao aquífero de Rio Branco


No Acre, os petistas morderninhos se valem de computadores e smartphones para defender o governo estadual em blogs e redes sociais. Não é o caso de Abrahim Farhat (foto), o Lhé, fundador do PT e da assessoria do senador Anibal Diniz (PT-AC), que sequer dispõe de e-mail.

Enquanto os moderninhos tuitam, Abrahim Farhat usa um simples celular para enviar torpedos diários a pessoas de sua lista de contatos, que inclui políticos, magistrados, jornalistas, sindicalistas e empregadas domésticas.

O velho militante petista, cujas opiniões variam da crise econômica na Europa à defesa do um Estado Palestino, na noite desta quarta-feira (24) se manifestou sobre o polêmico projeto Cidade do Povo, do governo estadual, que prevê a construção de 10 mil casas populares em Rio Branco.

Veja o apelo que Lhé fez à procuradora-geral de Justiça, Patrícia Rego, compartilhado com todos que recebem seus torpedos:

- Patrícia, se temos um mínimo de dignidade, devemos proibir a Cidade do Povo. Ali é o sagrado aquífero. O Tião [Viana, governador do Acre] e o [Raimundo] Angelim [prefeito de Rio Branco] sabem disso. Constrói em outro lugar. Lhé.

Como o assunto é sério, vale a pena a leitura (clique aqui) da recomendação e advertência do Ministério Público do Acre ao governo estadual, assinada pelos promotores de Justiça Meri Cristina Amaral Gonçalves, Alessandra Garcia Marques e Glaucio Ney Oshiro Shiroma.

14 comentários:

Yannyo disse...

Em minha ignorância, conheço muito pouco do Sr. Abrahim Farhat(Lhé), mas o que sei posso me valer para afirmar que este senhor é um sincero defensor das causas ambientais e deve ser ouvido atentamente pois seus apelos são de interesse público. Rendo-me em elogios ao Sr. Abrahim Farhat(Lhé) e apoio as suas causas.

Luis Eduardo disse...

Pra defender causas ambientais, vale apena estudá-las sem preconceitos. Mas o fato de ser um ambientalista já o deixa cercado deles.
E a modernidade, sites, blogs e vídeos valém muito como ferramentas para o aumento do conhecimento deste senhor.
O que não pode são estas pessoas do MP terem tanto poder em suas mãos a ponto de chegar a empatar tantos projetos de desenvolvimento aqui para o Estado.
De tudo elas são do contra.

Joema disse...

saudades do Lhe e das mensagens :)

te adoro, Lhe!

Joema.

Paulo Wadt disse...

É injusto dizer que o Ministério Público está atrapalhando o desenvolvimento por fazer exigências ambientais, ainda mais em um estado que coloca a bandeira da defesa do meio ambiente em sua linha de frente.
O Estado de São Paulo possui as legislações mais avançadas na área ambiental, e nem por isto, os licenciamentos ambientais são ignorados.
A cidade do povo é uma boa proposta, e tanto oposição como governo devem trabalhar para sua implantação, pois beneficiará a população.
Mas isto não deve ser usado como argumento para se desrespeitar o rito de licenciamento.
É muito melhor fazer o projeto com o detalhamento necessário do que preocupar-se somente com o período eleitoral e lançar mais uma obra que ficará inacabada, como foi a promessa do saneamento público da cidade de Rio Branco, que consumiui milhões de reais e não está ainda funcionando mesmo após 5 anos de seu anúncio.

Francisco Nazaré disse...

Grande Lhé, uma pessoa da melhor qualidade! Recebo torpedos dele todos os dias e concordo totalmente com ele nessa questão desse projeto, ele deve ser feito em outro lugar, não em cima do nosso aquífero! Se é que esse "Governo da Imaginação" vai fazer mesmo.

@MarcelFla disse...

Cidade do povo sim, mas em outro lugar!

Estou contigo e não abro Lhé.

SIMEI disse...

Usar o estado de São Paulo e suas leis ambientais como parâmetro não cola, lá não tem mais nada a ser fiscalizados, se são desenvolvido é porque acabaram com tudo. A pujança dos ambientalistas está voltada para a região norte, especificamente a Amazônia.

Luis Eduardo disse...

Deixa a cidade do povo pra outros povos.
Esse povo daqui não precisa.
Que fiquem na beira dos rios esperando outras alagações.
Não precisavam também de uma usina de cana de açucar e nem de um shopping.
Quem sabe um spa de beleza e milagres para as belezuras do MP aprovarem de primeira.

Terra Náuas disse...

Lhé é um exemplo de coragem e coerência. Tiãi Viana deveria tê-lo como conselheiro, ao invés de Narciso Mendes

Enzo Mercurio disse...

Esse cidadão é uma historia viva.
Quando eu era pequeno em Rio Branco -Acre me lembro dele.
Sua opnião deve ser respeitada.

Enzo Mercurio disse...

Esse cidadão é uma historia viva.
Quando eu era pequeno em Rio Branco -Acre me lembro dele.
Sua opnião deve ser respeitada.

SIMEI disse...

"Antes o PT foi criticado pela pelo que era, agora é criticado pelo que é". Como dormir com esse barulho?

Regina Cavalcanti disse...

Grande Lhé! Saudades...

João disse...

só quero saber quando que esse órgão fez algo de positivo pra população do Acre, pois só o que se ouve falar é de interdição de um estádio melhor que todos os outros da série c (que custou a desclassificação do principal time do estado na competição e a alegria de muita gente), tentativa de interdição do primeiro shopping da cidade, de impedir a construção da cidade do povo..infelizmente parece que algumas autoridades que aqui estão querem só ganhar dinheiro e aparecer, pois logo logo pedem remoção e voltam para seus estados de origem, não tendo motivo pra se preocupar verdadeiramente com o Acre..e bonito é ver esse órgão gastando rios de dinheiro público trazendo show de banda nacional em teatro fechado e festa em boate cara só para convidados (na maioria seus próprios funcionários, deixando a população de fora da festinha)