quarta-feira, 18 de abril de 2012

MASSACRE NO VALE DO JAVARI

Índios korubo matam três adultos de outra etnia e raptam duas crianças no Amazonas


Três indígenas da etnia kanamari, sendo dois homens e uma mulher, foram mortos a golpes de bordunas pelos korubo, também conhecidos como “índios caceteiros”, que raptaram duas crianças da mesma etnia na Terra Indígena Vale do Javari, na região do município de Atalaia do Norte, a mais de 1.500 quilômetros de Manaus (AM).

O massacre, conforme relatou com exclusividade ao Blog da Amazônia uma fonte da Fundação Nacional do Índio (Funai), ocorreu entre a quarta-feira e a quinta da semana passada, no Rio Coruene, afluente do Rio Itaquaí, que, por sua vez, é afluente do Rio Javari, a sudoeste do Estado do Amazonas, que abrange a fronteira do Brasil com o Peru.

- Apenas uma mulher kanamari escapou desse massacre, porque teve tempo de se lançar no rio, mesmo assim ainda levou uma cacetada voadora antes de cair na água. Os korubo manejam muito bem suas bordunas. São capazes de arremessá-las com precisão contra qualquer alvo – relatou a fonte da Funai.

O massacre foi confirmado nesta quarta-feira (18) pelo sertanista Carlos Travassos, coordenador de Índios Isolados e Recente Contato (CGIIRC) da Funai, em Brasília.

Leia mais no Blog da Amazônia.

3 comentários:

Roberto Feres disse...

o que para nós civilizados pode ser entendido como um crime bárbaro, para eles bárbaros pode ser entendido como mera manifestação cultural...
... que dizem os antropólogos e a Funai????

Eduardo Carneiro & Egina Carli disse...

Se isso for massacre, imagina o que os heróis acreanos no período de (des)ocupação das "tierras non descobiertas" bolivianos não fizeram ein.... assassinaram pra mais 80 mil nativos... mais isso não é nada, o importante que hoje festejemos a Revolução Acreana!!!!! kkkk

Fátima Almeida disse...

Sempre pensei que é preciso pensar as relações sociais também em termos de temporalidades e não só de espacialidade.