quinta-feira, 10 de novembro de 2011

ANTONIA LÚCIA

TRE cassa mandato de deputada evangélica flagrada com R$ 472 mil em caixa de papelão


A pedido do Ministério Público Federal (MPF), os juízes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Acre cassaram na noite desta quinta-feira (10) o diploma da deputada federal Antônia Lúcia Câmara (PSC-AC).

Missionária da Assmbléia de Deus, Antonia Lúcia é casada com o deputado federal Silas Câmara (PSC-AM). Os juízes do TRE também decidiram por declarar a inelegibilidade do casal por três anos.

O juiz federal Marcelo Bassetto, relator da Ação de Investigação Judicial Eleitoral, afirmou durante a leitura que R$ 472 mil apreendidos pela Polícia Federal em uma caixa de papelão foram enviados por Silas Câmara para a campanha de Antonia Lúcia.

A defesa da deputada disse que vai recorrer da decisão. Caso a cassação de Antonia Lúcia seja mantida, a cadeira dela será ocupada por Solange Pascoal (PMN), prima do ex-coronel e ex-deputado Hidelbrando Pascoal.

Leia mais:


No final de outubro do ano passado, o MPF entrou com representação por compra de votos e ação de investigação judicial eleitoral em que pedia a declaração de inelegibilidade e a cassação do registro ou diploma da deputada.

Dentre as atividades comprovadas por inquérito da Polícia Federal estão relacionados abuso de meio de comunicação social e arregimentação de estruturas de igrejas evangélicas. Nessas atividades outros crimes foram cometidos e identificados, dentre os quais, falsidade ideológica com finalidade eleitoral, formação de quadrilha, peculato, falso testemunho e fraude processual.

O MPF revelou que a forte estrutura montada para a campanha não se restringia aos limites do estado do Acre.

A principal linha telefônica usada na coordenação da campanha é de propriedade da Câmara dos Deputados e estava sob a guarda do marido da candidata, o deputado federal Silas Câmara (PSC-AM). Também foi flagrado o transporte de R$ 472 mil, dentro de uma caixa de papelão, oriundos do estado do Amazonas, que faziam parte do esquema de “caixa dois” da campanha.

Boa parte das provas, inclusive o flagrante em relação ao transporte de dinheiro para “caixa dois”, foram obtidas pela Polícia Federal mediante interceptação telefônica autorizada judicialmente.

Foram flagradas conversas e mensagens da candidata com sua coordenação para orquestra atos ilícitos, entre os quais a tentativa de livrar-se da acusação de distribuição de 1,2 mil litros de combustíveis.

O MPE revelou ainda que a candidata chegou a enviar mensagens de celular ordenando a confecção forjada de 70 contratos de locação de veículos para justificar suposta carreata dos candidatos do partido controlados por ela no Acre. Segundo as mensagens, os contratos seriam “a única defesa para nos livrar do cancelamento do registro de todos os candidatos do PSC”.

10 comentários:

elson disse...

A Casa caiu "Missionária" se a PF tem as gravações como diz a senhora vai ter que orar muito pra reverter essa situação.

sérgio de carvalho disse...

Glória a deus. Aleluia!

Dantas disse...

Que benção! Jesus é Justo!

padilha disse...

Ações como essa são importantes mas não mexem em dois pontos fundamentais:

O controle sobre entidades religiosas, sua proliferação, e seus "lucros" mal explicados.

Outro ponto é a relação muitas vezes promíscua entre algumas dessas entidades (igrejas) e o poder político, incluindo aí pastores candidatos e financiamento de campanha, além da chantagem com a fé popular.

Bom trabalho.

Lindomar Padilha

aurelio disse...

Mas ai eles vão recorrer ao TSE e lá eles ganham...é sempre assim a história... -.-

Enfim, TRE do Acre surpreendendo. Que bom.

Pietra Dolamita disse...

Ainda bem que existe o Ministério Público Federal neste país. Ainda bem, que existe os blogs para nos informar de tudo, dentro do realidade.
Seria Deus um internauta?
Parabéns Digníssimo Jornalista Altino.

alisson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
@MarcelFla disse...

Enquanto não der transito em julgado não comemoro, como bem lembrou o amigo Aurélio, lá no TSE eles sempre ganham, é sempre assim...

Mas olha, se não for, HuMMmmMMmm... Que felicidade!

Gabi Ramos disse...

O que eu acho incrível é esse TRE que só cassa políticos da oposição. Os vianas fazem mais uso dos meios de comunicação do que qualquer outro político do Estado. É só relembrar o caso do Petecão, que teve que usar a tribuna do Senado para se defender e expor a vergonhosa dominação que o PT faz com as empresas de comunicações da cidade.
Ta na hora de valer a justiça para todos. Não podemos mais concordar com essa justiça vergonhosa do país e do Estado, com dois pesos e duas medidas. Chega, basta. Várias provas também foram pegas, como o computador do Senador Jorge Viana, as famosas listas de campanha que todos sabem que existem, os meios de comunicação sendo usados descaradamente para os Vianas, a tal da estrela do PT no Helicóptero comprado com verbas públicas, a perseguição com os funcionários públicos que anos sofrem, sendo obrigados a irem para as ruas para fazer campanha para o PT, e com salários pagos com o dinheiro público, “Vixe Maria”, e outras coisas mais, que se eu for escrever aqui entrarei pela madrugada e só terminarei Deus sabe lá quando. Isso é grave também Senhores Juízes. Será que só a Antonia Lúcia compra votos? Será que ela é a única política do país que comprou voto? Deve ser, pois a justiça, o TRE e os Juízes que La estão, ganhando gordos salários, não falhariam tanto assim não é mesmo? Eles acreditam na própria mentira deles, de não acharem nada demais que o PT vem fazendo a bons longos anos, gastando dinheiro público com seus meros prazeres e vaidades.
Antonia Lúcia, boa sorte La no TSE, ganhe e mostre para essa raça do PT, da Solange Pascoal, da Policia Federal, e para esses Juízes que seu Mandato foi dado pelo Povo, e se assim ele quis, assim que seja. Igual ao mandato dos Vianas, dado pelo povo e de graça, ou não?

Gabi Ramos disse...

Correção de meu comentário acima sobre "Antonia Lúcia"

Quis dizer "UM PESO E DUAS MEDIDAS", e não DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS. Perdão aos outros leitores.