quarta-feira, 19 de outubro de 2011

DESABAFO DE "INTELECTUALÓIDE" ATEU

POR THIAGO FIAGO 

O jornalista Altino Machado publicou em seu blog matéria revelando que o governador do Acre, Tião Viana (PT), pretende criar um Parque Gospel com verbas públicas, com ajuda do deputado federal Henrique Afonso (PV). 

A matéria foi espalhada pelo Twitter, Facebook e a saraivada de críticas não demorou chegar. 

Recomendando postagem da Maria Fro sobre o assunto, quero aqui analisar o muxoxo da Srª "advogada, evangélica e jornalista" Rachel Moreira no post "Desabafo a uma sociedade hipócrita": 

1. Deixando de lado o apelo sentimentalista e pessoal das primeiras linhas (04 parágrafos!), ela afirma que nós, defensores das minorias, que levantamos a bandeira da igualdade (ahh, a generalização!) massacramos o governo de Tião Viana porque somos hipócritas: não nos posicionamos contrariamente à reforma da Catedral de Rio Branco, bancada com verbas públicas estaduais; o financiamento pelo Estado de todas as edições da Semana da Diversidade; os apoios financeiros ao Santo Daime e a reconstrução da Igreja Santa Inês (cujo estacionamento construído com verbas públicas é cobrado como se privado fosse).

Em primeiro lugar, é falácia de falsa analogia comparar a Semana da Diversidade (ou mesmo Paradas da Diversidade Sexual) ao Parque Gospel. O primeiro trata de políticas públicas como mecanismo de respeito e garantia de Direitos Humanos de LGBTs - o mesmo se dá com relação a eventos que discutam violência doméstica, criança e adolescente, idoso, raça etc.; já o segundo traz uma inconstitucional e promíscua aliança entre Estado e religião probida pelo texto constitucional. 

Em segundo, o erro (se houve) do financiamento público dessas obras não explica tampouco justifica o erro do financiamento do Parque Gospel. O fato de ela não considerá-lo errado  também não o faz, magicamente, algo correto. 

É verdade que "ações e políticas [estatais] devem atender aos interesses de todos os grupos sociais, étnicos, religiosos e políticos", mas na exata medida dos limites que a Constituição impõe: no tocante às religiões, o Estado pode, no máximo, travar uma colaboração de interesse público (como a assistência religiosa em presídios, da qual discordo, mas não vem ao caso analisar). 

Eu não sou acreano e desconhecia esses financiamentos. Terei prazer de mandar uma representação ao Ministério Público do Acre para tomar as medidas cabíveis.

2. A jornalista, bem como o líder do PT acreano, LeonardoBrito, alegam que está justificado o financiamento público do parque porque 50% dos habitantes do Acre são evangélicos, segundo uma pesquisa da Secretaria de Segurança Pública.

Desconheço qualquer outro estado em que uma Secretaria de Segurança Pública faça as vezes de instituto de pesquisa ou de IBGE para fazer esse tipo de levantamento. Tenho a leve impressão que talvez, apesar de a criminalidade ser equilibrada, o aumento de 187,3% na taxa de homicídios no estado não preocupe as autoridades acreanas.

Particularmente, prefiro confiar nos dados da Fundação Getúlio Vargas, que no seu "Novo mapa das religiões" (2011), com base na Pesquisa de Orçamentos Familiares (2008-2009) - IBGE, aponta que os evangélicos petencostais (24,18%) e mais os evangélicos de outras denominações (12,46%) somam apenas 36,64% da população. O Acre é o estado mais evangélico do Brasil, mas não chega a 50% da população - ou seria o milagre da multiplicação dos números não explicável pela matemática?

Ainda que assim fosse, o fato de a esmagadora maioria da população brasileira ser cristã não autoriza que o Estado deixe de lado o laicismo. 

3. Quando alguém se refere a seus opositores como "intelectualóide", a expressão diz mais de quem fala do que a quem se refere.

O  "lóide" lembra "debilóide", "mongolóide", que remete aos que têm síndrome de Down. Não é questão de ser politicamente correto, mas com certeza para quem tem síndrome de Down (ou ter um filho portador) não é nada prazeroso ouvir esse tipo de expressão infeliz e ofensiva. E isso vale para outras palavras que remetam a esse sentido, como é o caso de "intelectualóide".

4. O apelo à divindade de Jesus ou qualquer coisa que o valha não é argumento racional para se colocar numa discussão pública, em que está em jogo dinheiro público (não só de evangélicos!), mas a jornalista desconhece os mais básicos princípios de um debate racional, tantas e tão sofríveis são as falácias, os argumentos.

O que merecia refutação era isto. O resto é tão descartável quanto o texto todo.

É de causar, no mínimo, indignação que num Estado onde certamente há muitos problemas a ser resolvidos (educação, segurança, saúde, habitação, saneamento básico etc.) o governo de um histórico petista (cadê os princípios do partido? Por que a vista grossa dos dirigentes petistas?) se proponha a encampar tal projeto.

As igrejas evangélicas são isentas de tributos (impostos, por exemplo) e arrecadam milhões e milhões de reais todo ano com essa isenção e com o dízimo, maliciosamente se aproveitando, em regra, do sofrimento, angústia e fé dos fieis, com direito a aulas de como extorqui-los. A arrecadação é tamanha que dá para fazer lavagem de dinheiro; a grana também viaja em jatinho em malas de bispos que também são parlamentares no Brasil e no exterior.

Desde a eleição de 2010, o fundamentalismo religioso (não compartilhado por todos os religiosos, deixo claro!) tem mostrado suas asinhas no Legislativo. Está na hora de abrir os olhos e agir contra essa investida que deseja tomar o poder e sacrificar qualquer um que não compartilhe de sua crença - uma talebanização do país. Como bem diz o pastorRicardo Gondim, "Deus nos livre de um Brasil evangélico". 

Thiago Fiago é jurista e escreve no blog "Comendo o fruto proibido"

24 comentários:

Altemar disse...

Ninguém ?!
Então lá vai lenha:
Há, mais ou menos, três luas a Assembléia de Deus inaugurou um complexo em Belém (PA) que é uma coisa de cinema. Assisti à inauguração noite, madrugada e manhã adentro, e olha, Que festa! Que espaço! Que felicidade estampada nos semblantes!
Fascinante!
Quem pagou tudo?
ELES.

Então me proponho e disponho a iniciar arrecadação similar:
Vamos lá: 50 de cada, por 6 meses, vezes. ... Me ajudem, um número... É possível. Unamos-nos.

Sem ofensa, rancor, egoísmo. Quem topa?

Julio Cesar disse...

Bom dia,

A Raquel Moreira é protestante? Meu Deus. Gostava mais dela quando a encontrava nas baladas. Agora como sou um "loide" e não faço parte dos puxasacoloides, catolicoloide e protestanteloide vou sempre manifesta-me quando vê um governante sem eira e nem beira querer passar por cima da constituição, agora cá entre nós Altino, foi preciso um jurista leitor seu (ainda bem que existe seu blog) esclarecer as coisas e colocar os pingos nos is. Thiago Fiago venha morar no Acre, transfira suas atividades pra cá, a OBA-Acre precisa de pessoas como você.

aurelio disse...

Texto perfeito. Nem sei o que comentar, pois tudo foi claramente rebatido pelo autor.

Fica dado o recado, a contrução do Parque Gospel (se for realizada) vai dar o que falar, e ainda vai dar muita briga...

"Deus nos livre de um Brasil evangélico". #ironiaperfeita

E olha que sou evangélico também, mas não concordo com o referido parque. Só vai atender a um segmento dos religiosos (que dão mais votos como a Assembléia de Deus) não todos.

oarauto disse...

araújo.ney

alguém pode me responder uma dúvida que está latejando em minha cabeça...
será se a Missionária Deputada Antônia Lúcia (PSC) que é oposoção a FPA vai poder realizar seus cultos no Parque Gospel? Será se os cardiais que deram essa marcada anti-constituicional vão aceitar dividir o parquinho dos crentes com alguém da oposição?
Gostaria de saber...

Marcel Marques disse...

Aprendeu como faz Raquel Moreira?!

Andarilho disse...

Bom dia Altino.
Parabéns ao jurista, Thiago Fiago. As palavras deles resume todo o conceito, que muitos tem, sobre esse assunto. Como disse o Marcel Marques 'Aprendeu como faz...?!'
Esse fato do 'Parque Evangelico', junta-se ao escandalo do Projeto de Manejo Antimary', esse ultimo uma vergonha. Depois que foram colocados à tona a exploração dos seringueiros do local, veem a publico dizer que existem 'problemas', roubalheira e exploração tem outro nome agora

Fátima Almeida disse...

A Revolução Francesa, anti-clerical por excelência, confinou oitocentos padres em embarcações na ilha de Aix. Alguns deles até foram beatificados e todos foram tidos como mártires. Na realidade, tanto a revolução francesa quanto a reforma protestante na Alemanha tinham por fulcro o confisco dos bens da Igreja para sanar os cofres da nação francesa e dos principados alemães. Já está na hora de brecar essa relação promíscua entre Estado e igrejas no Brasil, pois é um fato a bancada evangélica ser formada com o dinheiro dos dizimistas. Já está na hora de igrejas passarem a pagar impostos, declararem à Receita; de deputados bancarem a construção de igrejas por toda parte, como se vê aqui em Rio Branco, até em lugares ermos. Isso é extemporâneo. Qualquer um com boa lábia "se faz" as custas de pessoas ingênuas, crentes sem racionalidade alguma. É uma vergonha o PT, esvaziado da credibilidade que possuía quando era uma utopia, estar se valendo desses votos. E pior, negociando, favorecendo, de uma forma tão flagrante e espúria. Está na hora de tributar o recolhimento de dízimos, fiscalizar, coibir essa exploração de uma maioria que ainda não atingiu sequer a idade da Razão. O que fica parecendo é que o Governo do PT é permissivo, fomenta esse rebanho urbano a mercê dos lobos, cobrando a sua parte em votos.Todo mundo sabe disso, fala-se disso por toda parte..

Janu Schwab disse...

Digno. Bem digno.

Janu Schwab disse...

As cinco primeiras notas da coluna Poronga, do Página 20, são de uma primazia par (porque ímpar seria se nos surpreendesse com um pouco de lucidez). Uma delas diz:

"Outra visão
A grita dos opositores seria pertinente se a proposta sustentada pelo governador fosse a construção de um conjunto de bares, cassinos ou assemelhados."


http://bit.ly/9DBFIA

keu disse...

O que não podemos nos esquecer é que eles tiveram tanto tempo pra expor essa idéia, somente agora 12 anos depois eles estão se PREOCUPANDO com os evangélicos....quero dizer, com com os VOTOS, que estão se dissipando com o passar dos anos....O PT na hora do aperto corre pra todo lado. Parque não tem que ter nomenclatura, Gospel, Carismático, Macumbeiro, Gala Gay, tem que ser Parque do Povo do Acre! Mas sabemos que o intuito não esse, é correr atrás do prejuízo, né Governador Tião Viana? Ah gostaria que alguém daí do Acre fizesse uma matéria sobre a esposa do Governador...to sabendo que a mesma é Arquiteta e que ela ta trabalhando muito nesses últimos tempos....Abraço Acre, saudades....

Thiago_Fiago disse...

Agradeço aos elogios. Não sou acreano, mas sou brasileiro e sei dos mandos e desmandos de políticos do norte-nordeste - afinal, moro no Maranhão.

Fiquem tranquilos que eu e uns amigos da @LigaHumanista estamos nos mobilizando para entrar na Justiça contra essas medidas, mas precisamos da ajuda de alguém daí para conseguir cópias dos documentos referentes a esse projeto.

*****************

Julio,

Obrigado pelo convite, mas aqui ainda há muito por fazer neste feudo de Sarney.

Pietra Dolamita disse...

Brilhante posicionamento do jurista do Maranhão!
Agora é hora de alguém que não se alimente nas mãos dos Reis se posicione para ajudar nós "Loídes", que também são acriano ou não, e acabe com está falta de respeito, para não dizer outras coisas.

vilmar disse...

Sou mais "construção de conjunto de bares e assemelhados" dispenso cassinos...

Agora, parque evangélico? pqp!

Então o gov também poderia construir um parque ateu, um satânico (seria legal, iluminárias em formato de garfo de três pontas, no lugar de jardineiras coloca-se fogueiras, etc...)

era só o que me faltava...

Acreucho disse...

Fui atrás do "artigo" da "jornalista", porém ao ver que é no "pseudo-jornal" Página 20, nem me dei ao trabalho de ler.
"Quando alguém se refere a seus opositores como "intelectualóide", a expressão diz mais de quem fala do que a quem se refere". Acho que neste trecho do artigo de Thiago Fiago está o resumo da tentativa de escrever um artigo da "jornalista" Rachel Moreira.
O Parque Gospel é politicagem pura. Minha opinião: http://blogdoacreucho.blogspot.com/2011/10/acorda-tiao-viana.html

joao disse...

A moça não é filha do deputado Astério Moreira, cuja eleição se deve aos fiéis evangélicos?

cineclube cocar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jairo, o Nolasco disse...

Não há nada mais cínico do que o argumento de um ateu dizer-se " racionalista ". Alguém que bate no peito e se proclama ateu, ou racional, é tão dogmático como o mais dos dogmáticos religiosos. Sua fé na não-existência de um deus é tão cega, quanto aquele que acredita em uma divinidade criada pela limitação (depois esperteza) humana. Para ambos o contraditório é risível e não obedece à "racionalidade" ou não enxerga a 'verdade'. isto explica o uso do 'lóide". Não passa de uma discussão dogmática. Se um não prova a existência, o outro não pode provar o contrário e ambos ' sacrificam qualquer um que não compartilham com sua crença.

Como é que é ? Liga Humanista ? Que troço é este ? Uma religião sem deus que vai salvar a humanidade do norte-nordeste brasileiro do mal personificado nos políticos ? O sul, sudeste e centro-oeste já receberam a purificação ? ( por coincidência essas regiões não escolheram a candidata Dilma do PT como presidente. Alguém já esqueceu dos dois Brasis ? )

Se o jurista com toda sua gama de conhecimento pode acreditar numa tal Liga Humanista, porque um zé ou uma maria não pode perder o seu tempo em ser evangélico ?

E se o parque fosse para os laicos integrantes da Liga Humanista, racionalistas, povo esclarecido, preocupados com as ovelhas perdidas na floresta dos lobos da estrela vermelha ?

Por fim, alguém em sã consciência, e livre dos argumentos politiqueiros, acredita mesmo que um parque denominado de " gospel " vai ser frequentado só por evangélicos ? É cabelo em ovo !

Quem acredita mesmo nisto, também deve acreditar que o mundo vai ficar melhor e justo, porque um Estado, este ente poderoso- na verdade uma mentira institucionalizada, vai construir escolas, hospitais, creches, criar empregos....ou que o mundo vai acabar um dia.

Enquanto isto, a diligência do indivíduo, esta sim, a força capaz, vai sendo negligenciada.

Dantas disse...

Parabéns para Thiago, texto bem explicado e fácil de entender. Melhor se a mídia publicasse também! Parabéns também para o meu amigo Altino, que cada vez mais engrandece o nome do verdadeiro jornalismo do Acre. Viva a Liberdade de Expressão!

Terra Náuas disse...

É no Brasil todo a ofensiva evangélica... querem ganhar o país no grito e passar por cima do estado laico e do direito de liberdade religiosa dos outros... Só eles são os livres. Tramita no senado uma materia de autoria da bancada evangelica que quier proibir umbanda e candomblé de realizarem culto ao ar livre... querem transformar o país da tolerancia em uma tirania nazi-cristã, isso sim...

Fátima Almeida disse...

Pelo menos os ateus não ficam perturbando Deus. Tanta louvação é análoga ao puxa saquismo, irmão do personalismo, primo em primeiro grau do hitlerismo. Daí essa preocupação do Terra Nauás, esse link entre o nazismo e o cristianismo dessas regiões pobres de leitura onde sequer as pessoas sabem distinguir Calvino de Lutero, é só sair perguntando para se perceber que eles não sabem a diferença. Eu sou católica mas, particularmente, gosto de Calvino: ninguém pode penetrar na mente de Deus que sendo onisciente sabe tudo do futuro e do passado e em especial sabe quem vai ser salvo e quem não vai..então, não adianta tanto proselitismo, tanta louvação e todo esse comércio de músicas gospel e toda essa profusão de igrejas com seus brados aos céus, currais eleitorais,etc. Portanto, um ateu, que vive sua existência sem se preocupar com julgamentos pós- mortem, pecados, culpas e castigos pode muito bem já estar salvo. Quanto aos saduceus e fariseus de agora, não sei não...

João Francisco disse...

Bom dia,

Quer dizer que o Acre tem 50% da população protestante? Bem tá explicado porque aqui faz esse calor infernal.

Janu Schwab disse...

Quem foi que disse que evangélico não pode perder seu tempo com evangelho? Cada um perde ou ganha o tempo que lhe cabe. A constituição, meus amigos, a constituição federal está aí para garantir o direito de cada um a religião que cada um quer para si - inclusive a "religião" de em nada crer.

E não são só ateus, humanistas, dogmáticos ou não, que são contra esse proselitismo religioso perpretado pelo "comandante-em-chefe" do Estado acreano.

Contra esse embuste, já vi excelentes apontamentos feitos por cristãos e, pasmem, correligionários do governador. Ou seja, gente que busca uma verdade para além do "farinha pouca, 'nosso' pirão primeiro".

É só buscar por aí e ver que esse argumento de "preconceito contra os evangélicos" é puro revanchismo recalcado.

Tem um aqui: http://senta.la/796r e tem outro aqui: "O @tiao_viana disse em DM que sou um irresponsável com a verdade.Até agora não explicou o pq gospel e seu AC gov. pelas leis deus." do @julian_rodrigue

Ruy Cavalcante disse...

Sou evangélico e concordo com 99% do texto, o 1% fica por conta de você ter me colocado no mesmo barco de "evangélicos" ladrões e corruptos, como se esse fosse o ensino do evangelho de Cristo. Como vc disse no incio do texto:

"Em segundo, o erro (se houve) do financiamento público dessas obras não explica tampouco justifica o erro do financiamento do Parque Gospel."

Também se aplica aqui, pois o fato de muitos (e bota muito nisso) "evangélicos" estarem mais preocupados em prosperar e se dar bem, não significa que o evangelho está errado, e sim eles.

E eu não sou um deles...

eliomar m. disse...

Uma historinha sem muita graça e sem querer ofender os evangélicos do bem. Mais de loucos e doidos: o inferno já tá cheio. Só que tém espaço para mais.