terça-feira, 20 de setembro de 2011

PISCICULTURA E SINDICALISMO

Apelo de Dercy Teles de Carvalho, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri

"Caro Altino,
        
Mais uma vez nos dirigimos ao seu conceituado blog para denunciar a manobra utilizada pela prefeitura de Xapuri e a gerência da Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) local, para descartar produtores rurais do Programa de Piscicultura lançado pelo governo do Acre no inicio do ano.

Vários produtores se inscreveram no programa, na expectativa de construírem açudes e, consequentemente, no futuro, melhorar suas rendas a partir dessa atividade. Porém, o tempo passou e nenhuma informação sequer foi dada a respeito da construção dos açudes.

Como o final do verão já se aproxima, um grupo de produtores (Raimunda da Silva, Delzuite Barroso, Valmir Aquino, José Alves e a vereadora Maria Luceni) foi até o gerente da Seaprof, José Selmo Dantas, em busca de informações a respeito do assunto. Ao ser solicitada a relação dos produtores cadastrados, descobriram que havia sido feito uma nova seleção e que seus nomes já não constavam no atual cadastro.

Insatisfeitos com a situação, os produtores indagaram do gerente da Seaprof quais foram os critérios adotados para justificar o descarte de nomes que estavam no cadastro. O gerente responsabilizou os técnicos da Secretaria de Agricultura e Pecuária (Seap) pela seleção.

Inconformados com a resposta, os mesmos se dirigiram até a sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri para pedir ajuda no sentido de saber de quem é mesmo a competência de proceder a seleção.

Telefonamos para a Seap e falamos com o técnico responsável pelo Programa de Piscicultura. Ele nos informou que a seleção dos produtores nos municípios é de inteira responsabilidade dos gestores municipais.

Partindo desse principio, ficou provado que o gerente da Seaprof, juntamente os gestores do município, fizeram uma manobra política para beneficiar os seus apadrinhados, subestimando a inteligência dos produtores que foram descartados sem nenhuma justificativa convincente, ou mesmo de caráter técnico.

Diante do exposto, repudiamos o ato de politicagem ocorrido em Xapuri. Esperamos que o governador Tião Viana tome as providências cabíveis em atos dessa natureza."

Outro lado

Consultado pelo blog, o secretário de Agricultura e Pecuária, Mauro Ribeiro, negou que haja "politicagem" envolvendo a seleção de produtores do Programa de Piscicultura do Acre. Ribeiro, que se encontra no interior do Estado, prometeu enviar ao blog uma nota para explicar ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri os critérios que adotados na seleção dos produtores que se dispõem a criar peixe na região.

8 comentários:

Rogério disse...

Alguém está surpreso com isso?

aurelio disse...

Eu nunca consigo acreditar 100% nas respostas que os órgãos governamentais dão nesses casos assim...não sei porquê...

Mente que mente disse...

Altino, é 'PISCICULTURA' e não psicultura (no título da post).

ALTINO MACHADO disse...

Valeu, Mente que mente. Está "corregido". Grato.

Janu Schwab disse...

Isso me dá uma canseira.

Fátima Almeida disse...

Os critérios deveriam ser discutidos com os sindicatos. Afinal, quem já está capitalizado não deve participar desse programa. O secretário deve disponibilizar as duas listas e justificar a eliminação desses produtores rurais, expondo os "critérios" dessa eliminação. O Ministério Público não deveria estar acompanhando isso, em especial da promotoria de meio ambiente? Afinal, investimentos em produção como piscicultura fazem diminuir a pressão das queimadas e desmatamentos bem como o êxodo rural. Será que o Secretário possui uma visão holística? Ou só apadrinhística?

Estou Sabendo disse...

Puxasaquista!!!

Acy Maria Prado disse...

O Secretário Mauro falou em defesa do governo, que um dos critérios para acudagem seria a facilidade de escoamento aos produtos (peixes)! Jesus, ajudem o homem do campo que tém suas propriedades nos ramais do Acre, pois no inverno não sai nem sapo acorrentado...