sexta-feira, 23 de setembro de 2011

ARROUBO


O senador Jorge Viana (PT-AC) disse no programa Gazeta Entrevista, em Rio Branco, que a oposição no Acre "quer voltar ao poder para roubar, enganar o povo e saquear o Estado".

Viana contou o que teria feito por dois opositores dele - o senador Sérgio Petecão (PMN-AC) e o candidato derrotado ao governo, Tião Bocalom (PSDB):

- Tudo o que o Petecão e o Bocalom têm hoje fui eu que dei.

Sendo assim, perguntar não ofende: o patrimônio de Petecão e Bocalom é resultante de roubo?

Clique aqui e assista ao vídeo da entrevista.

19 comentários:

Edkallenn disse...

Então eles não vão, assim, fazer muuuuuuito diferente do que vem sendo feito, não é?



rsrsrsrsrsrs


Mas o que mais impressiona é a grande, infindável e inominável modéstia de nosso senador (votei nele, por isso posso falar).

Valcirley Machado disse...

Um dos sintomas da loucura e do super ego, segundo especialistas, é a vontade do ser humano de querer se endeusar ainda em vida, (nunca antes na história do Acre, o PT que proclamou a independência do nosso estado, dentre outros assuntos), e Jorge Viana está caminhando para isso.

Janu Schwab disse...

Que tenso!

Estou Sabendo disse...

Arrogância pura, eles se acham e vivem num mundo imaginário, onde só eles são capazem de governar. Inventando dados de produções que não existem, de desenvolvimento imaginário. E a realidade está aí pra todo mundo ver: Miséria, violência, Educação de péssima qualidade, desemprego. Um lugar onde os médicos não conseguem chagar a um diagnóstico sobre uma doença (caso da deputada Marileide)A imprensa dominada divulgando dados ficticios divulgados por um sistema criado pra enganar o cidadão que não tem acesso a informações. Quando algo é divulgado em uma revista de circulação nacional, misteriosamente somem das bancas. Os acusados viram vitimas e os divulgadores os bandidos, que estão querendo saquear o estado, como se isso já não tivesse sendo feito. É duro ter que se esconder atrás de um apelido para não ser perseguido. Como seria bom se pudessemos realmente exercer o direito de se expressar sem correr o risco de perder o emprego.

Joema disse...

Achei digno quando a Dilma elogiou alguns feitos da gestao de Alckmin esse ano. Mostra que mesmo pertencendo a um partido de situacao, ela e capaz de avaliar com clareza os feitos dos outros.

Quanto ao que o senador fala, dar a entender que ele e a verdade, o caminho e a salvacao. Quem nao esta com ele, e demonizado. Atitude que mostra a falta de clareza e discernimento em relacao as coisas do Acre e Brasil e a propria vida.

Mas nao e so ele. Acredito que em alguma extensao, sao poucos os politicos que nao caem na armadilha de tornarem a vaidade e a delirante "onipotencia", o filtro em relacao a vida.

Ha que se ter muito cuidado ao se tornar politico nessa vida. Bem, se se deseja ser um bom politico, como acredito foi Dilma no momento em que elogiou Alckmin, ela em sua grandeza e preciso discernimento.

Obrigada.

joao disse...

O cara tá ficando doido. Pirou. (Pirou nada, tá fazendo pose como sempre fez. Tá fazendo campanha eleitoral fora de época como sempre fez). Besta é quem entra na dele. Eu não!

Acreucho disse...

Acho que o Senador Jorge Viana está meio desequilibrado e não está dizendo coisa com coisa. Se "tudo" que o Petecão e o Bocalom tem foi ele quem deu, pergunto: Ele tirou de onde, se quando ele foi alçado ao poder pelo Flaviano Melo, não tinha nada? Será que ele deu o que não lhe pertencia?

Julio Cesar disse...

Altino,

O Sergio Petecao conheço a bastante tempo coisa de uns 30 anos, sempre trabalhou, ajudou a criar os irmãos, seu pai foi assassinado, sempre teve bons carros, sempre foi rodeados e queridos por todos, bem o senhor podia explicar de onde veio a fortuna de sua irmã e de seu cunhado Luiz Carlos? Seu cunhado Jorge Viana era diretor da extinta SANACRE no governo do Romildo Magalhães lembra ? Seu sobrinho Tiago Viana mora em um condominio luxoso e anda carrões, tudo isso é produto de trabalho? na sua lábia não caio mais, você serviu a ARENA, voce morre de raiva do povo de Rio Branco por ter tido menos votos do que o Petecao, voce não acha que ganhar mais de vinte e dois mil de pensão de um estado pobre não é uma imoralidade, se DEUS quiser o STF vai acabar com essa boquinha, voce é um saco, não perco um minuto da minha vida pra ouvir o que voce fala.

sergio souto disse...

O bicho tá pegando feio!! rsrsrs
É a revolta da caça frente aos caçadores!!

"Pode botar a polícia
Pra correr atrás de mim
Pode chegar PITBUL
Que eu me safo RINTINTIN"

São os versos de um samba que fiz há pouco chamado "NA DEFESA"

SILVIA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Altemar disse...

Quem vem primeiro: O pão ou o circo?
Viva o anacoluto.

Janu Schwab disse...

Encontrei com um amigo acreano aqui em São Paulo. E entre conversas sobre tacacá, o rebaixamento do Rio Branco FC e nossas ruas sem árvores, ele me confidenciou:

"maninho, não aguento mais essa ditadura acreana do contracheque. Você não pode criticar nada, tem que ficar calado porque depende diretamente do governo pra ganhar seu sustento."

Ditadura do contracheque. Taí um termo interessante.

ALTINO MACHADO disse...

A sustentabilidade no Acre continua sendo na vida pública, a cultura do carguinho. É a sustentabilidade de onde emana o enriquecimento lícito e ilítico.

joao disse...

Sustentabilidade só se for do poder (e da riqueza) dos vianas e seus asceclas, ha,ha,ha,ha.

Je vois tout disse...

Rapaz ele não quer dividir o pote de ouro com mais ninguém. Porque vocês acham que ele parece um cachorro doido com a boca espumando de tanta raiva

Estou Sabendo disse...

O pai desses meninos foi deputado por vários mandatos, foi secretário de estado, foi um monte de coisa e continua morando na mesma casinha na habitasa. Já seus dois meninos.....

Antonio disse...

Gente, cuidado para não transformar lobos em ovelhas. Nenhum desses senhores ( Bocalon, Jorge Viana, Petecão ) valem um tostão furado.Esse cabo de guerra favorável a um ou a outro, só beneficia o político. Jamais o eleitor.

Todos são raposas querendo tomar conta do galinheiro.

A grande verdade é que a população acriana não tem ninguém em que possa confiar de fato. Será que algum dos senhores que frequentam o Blog do Altino Machado têm alguma dúvida disto? caso tenham, não irei estranhar. Sei que o eleitor tem memória curta... aliás: curtíssima.

Janu Schwab disse...

Antônio, a observação é oportuna, mas é preciso ter cuidado. Esse é o argumento que a Situação usa para se defender: associa toda crítica a um interesse político patrocinado pela "oposição" que quer roubar.

Quem é oposição? Oposição pra mim é o cidadão comum, que faz o jogo-cruzado de votar num projeto político para o seu estado e outro diferente para o seu país (FPA x Serra).

Criticar, reclamar ou apontar uma situação não coloca a pessoa que critica, reclama ou aponta do lado oposto ao criticado. É o erro de quem tá no poder.

Nem tanto para lá, nem tanto para cá. Vamos pelo caminho do meio. Lembrando que o caminho do meio não é o mesmo que ficar em cima do muro. :)

jorge disse...

Impressionante como o Senador falou em honestidade durante sua entrevista. deve ter repetido umas 20 vezes essa expressão. Terá sido planejado, como estratégia de marketing, ou o homem tá é preocupado com sua imagem de desonesto e acaba lembrando disso a toda hora?