segunda-feira, 8 de agosto de 2011

JOAQUIM FADISTA É PRESO OUTRA VEZ



 O português Joaquim Antônio Custódio Fadista, 60, preso pela Polícia Federal na sexta-feira (5), na Frente de Proteção Etnoambiental do Rio Envira, na fronteira com o Peru, é narcotraficante internacional e já foi condenado por tráfico de drogas pela Justiça do Maranhão e Ceará, bem como em Luxemburgo.

Fadista foi preso em flagrante pela prática dos crimes de furto qualificado, reingresso de estrangeiro expulso e introdução clandestina de estrangeiro no Brasil.

Ele nasceu em Lisboa e já havia sido preso pelo pessoal da Funai na mesma área, em março, tendo sido entregue às polícias Civil e Federal. Reapareceu acompanhado de outros homens armados com fuzis e metralhadoras.

Policias federais disseram que Fadista é muito fechado. Embora demonstre, não confirmou se tem curso superior. Ele carregava um saco nas costas, alguns trocados, além de uma banana e uma macaxeira (mandioca).

- É um sujeito muito estranho. Ele disse que é usuário de entorpecentes. Está com prisão preventiva decretada pela Justiça Federal e vai responder por seus crimes no Brasil – disse o superintendente da Polícia Federal no Acre, José Carlos Calazane.

A superintendência da Polícia Federal no Acre divulgou nesta segunda-feira (8) uma nota em que confirma ter sido acionada em razão da “suposta presença de grupo armado peruano” que invadiu as instalações da Funai, a 20 quilômetros da fronteira com o Peru, às margens do Rio Envira, região habitada por quatro etnias de índios isolados.

A PF informou que foram mobilizados na semana passada dois grupos táticos, além de agentes do Acre e do Grupo de Pronta Intervenção, de Manaus, totalizando 26 homens.

A operação contou com o apoio logístico da Secretaria de Segurança do Acre e do Exército, que cederam um helicóptero cada, somando-se aos dois aviões e helicóptero próprios da Polícia Federal.

O presidente da Funai, Márcio Meira, e a secretária Nacional de Segurança, Regina Miki, confirmaram presença no Acre nesta terça-feira (9), segundo fontes do governo estadual.

Leia mais no Blog da Amazônia.

2 comentários:

José Carlos Jr. disse...

Esse cidadão (se é que esse excremento humano pode ser chamado de cidadão) já foi preso outras vezes. É traficante de drogas internacional. Faz pouco das autoridades brasileiras. Será que não tem um PF com coragem pra dar um teco na cabeça desse safado?

Pampolhini disse...

Jose Carlos jr.
Cara, Pq tanta falta de respeito!!!???
você deveria ter vergonha para falar assim sobre alguém!
mesmo que ele tem feito coisas ruins você não pode dizer isso.