domingo, 17 de julho de 2011

MARTINELLO CONSTATA A MERDA EM XAPURI

Alguns petistas não gostaram da reportagem (leia) que fiz sobre Xapuri na semana passada, quando dona Carmen Veloso, do alto de seus 90 anos, resumiu: “Xapuri está uma merda”.

O jornalista e escritor Sílvio Martinello, diretor de A Gazeta, constatou que Xapuri é uma cidade fantasma e também não conseguiu evitar "merda" como desabafo contra a situação. Veja o relato dele na coluna Gazetinhas deste domingo (17):

"Um desabafo: depois de alguns anos, voltei na última quarta-feira a Xapuri.

A intenção era colher algumas informações para uma publicação sobre alguns detalhes que ficaram obscuros sobre Chico Mendes.

Cheguei às 2 horas da tarde. Fui direto à casinha onde ele viveu e foi assassinado.

A mesma casinha que no dia seguinte ao assassinato, chegamos o delegado Nilson Oliveira e eu e o sangue ainda estava escorrendo quente no assoalho.

Passou por uma pintura nova nas cores originais, mas estava fechada.

Fui ao Museu Chico Mendes, ao lado. Também fechado.

Fui à Casa de Leitura Chico Mendes. Também fechada.

Atravessei a rua e bati na porta da Fundação Chico Mendes. Ninguém respondeu. Fechada.

Presumindo que ainda era cedo, hora do almoço, da sesta, fui a uma pousada a cerca de 300 metros, localizada na mesma rua.

Às 4 horas, voltei e fiz a mesma peregrinação. Continuavam a casinha, o museu, a casa de leitura, a fundação, todos fechados.

Lembrei, então, de ir ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais, ao lado da Igreja matriz, para saber o que estava acontecendo.

Também fechado.

Para não perder a viagem, fui até à chamada Casa Branca, onde estão algumas peças de museu interessantes, como um pedaço de pão petrificado que os índios faziam e esqueciam quando se mudavam; um jornal antigo, de 1918, que saudava a visita de um americano na cidade e outras raridades.

Merda! Também fechado.

Voltei à pousada e o dono, enfim, explicou o que está acontecendo.

Segundo ele, há meses que a casa, o museu, a fundação, a casa de leitura Chico Mendes estão fechados.

Que frequentemente chegam turistas dos mais diversos países para visitar e perdem a viagem.

Ele mesmo preparou um jantar para vários turistas estrangeiros, sob encomenda da Fundação Chico Mendes. Comeram, beberam, se fartaram.

Até hoje, porém, ele não sabe a quem se dirigir para cobrar pelo serviço, porque não aparece ninguém.

Programado para passar dois dias pesquisando, voltei pra casa, triste, desalentado, sangrando por dentro, mas também indignado.

Não foi para acabar assim que eu e tantos outros passamos por todo tipo de privações, às vezes correndo até risco de morte, para apoiar, divulgar a luta de Chico Mendes.

Contudo, ainda tenho esperanças que Ilzamar, que sempre a respeitei muito, corrija essa situação vexatória em memória do seu, do nosso Chico Mendes.

Aos 37 da coluninha, data vênia pelo desabafo de um veterano jornalista que ainda acredita em utopias."

Outro lado

"Caro Altino bom dia!

Dirijo-me respeitosamente a você para repor a verdade sobre um artigo publicado em seu blog, que trata da Fundação Chico Mendes,Casa do Chico Mendes e Casa de leitura, incluindo o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri, que segundo o jornalista Silvio Martinello, também estava fechado dia 13 do corrente em plena quarta-feira. Na qualidade de presidente do referido sindicato, informo-lhes que o mesmo funciona de segunda a sexta-feira no horário de 7:00 as 12:00 e das 14:00 as 17:00 horas, portanto, não é verdade que o sindicato também estava fechado a não ser no horário de intervalo para o almoço.

Na certeza de que vossa senhoria fará a reposição da verdade, despeço-me com votos de estima e consideração.

Atenciosamente,

Dery Teles de Carvalho Cunha
Presidente do STTR de Xapuri"

9 comentários:

Jardineiro disse...

Sabe o que acho? É que o jornalista Slvio Martinello esqueceu que ainda impera o horário do Senador Tão Viana, que quatro horas da tarde é cinco, portanto,o final do espediente.

Josafá Batista disse...

Altino, isso é clássico desde o primeiro governo dos Salvadores do Acre. Repórter investiga, entrevista pessoas e publica os resultados. No dia seguinte a mesma pessoa que você entrevistou não só nega tudo o que disse, como ameaça lhe processar por "injúria, calúnia e difamação"!
.
Isso quando o repórter não é chamado diretamente à Sala do Trono por Sua Majestade, ou mesmo por algum dos seus Bobos da Corte, para "explicar as reais intenções do texto" ou "repor a verdade".
.
Esta última forma ocorreu várias vezes comigo, e sei que aconteceu muitas vezes com outros jornalistas que se mantém calados para preservar seus empregos.
.
Quem tiver dúvidas, pesquise os Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) da Uninorte e da UFAC. Como o da repórter Lenilda Cavalcante, da TV Gazeta, cujo exemplar se encontra na biblioteca da Uninorte.

Mel disse...

E a Lenilda estudou? Ah! Tá! Foi na Uninorte? Tá explicado.

Altemar disse...

Vixe

naldo disse...

Essa da Mel foi boa. Gostei!

Estou Sabendo disse...

Não é só Xapuri não, a periferia de Rio Branco é uma merda só!!!

Carlos disse...

Eu fico triste pq um povo que se diz defensor da causa de chico mendes gasta rios de dinheiro com sabe-se lá o que, enquanto um município com tanta história pra contar abandonado às moscas! é uma vergonha!

rejane disse...

a "galinha de ovos de ouro" Xico Mendes não da tantos milhões como outrora, coitado deve estar se revirando no túmulo.

ISAAC RONALTTI disse...

Essa turma que está no poder nunca gostou do discurso ambientalista...o próprio Toinho sofreu muito com a ideia da Florestania, pois o Senhor Tião nunca de verdade gostou dessa ideia, apenas foi aceitando com o tempo vendo que Chico Mendes e o ambientalismo traziam dinheiro fácil do BID e do BNDS. Marina sim! Essa sempre encarou com seriedade a questão do ambientalismo. Vou apresentar-lhes uma oportunidade de estudo de caso: nas próximas semanas estaremos fazendo uma matéria com uma revista de circulação nacional no antigo seringal São Luiz do Remanso: a população não tem opção nenhuma de produção, não tem estrada para escoar produção, a seringa é passado e o curioso, nem caça tem mais, pois a dita proposta do MANEJO SUSTENTÁVEL que ocorre ao lado do antigo seringal simplesmente espantou toda sorte de caça que havia na região em decorrência do barulho das máquinas pesadas do MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL. Enquanto isso o produtor não pode derrubar nem uma área que seja suficiente para um plantio digno. O que essa turminha fez foi apenas quebrar as madereiras que financiavam no passado a atual oposição, agora que a conversa do ambientalismo se esgotou, depois do gasto absurso com propostas idiotas como a Indústria de Tacos, Projeto Pimenta Longa e tantos outros engodos...prepare-se pois lá vem.....MADEIRAAAAAAAAAAAAA!