quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

"COMPRA LÍCITA"

Governador do Acre divulga nota contra reportagem da Folha de S. Paulo sobre a compra do helicóptero

"A compra do helicóptero de propriedade do Governo do Estado do Acre, há dois anos, seguiu rigorosamente os procedimentos licitatórios exigidos pela lei. A necessidade do equipamento é inquestionável, tendo sido imprescindível para operações e serviços diferenciados nas áreas de segurança, saúde e mesmo de apoio a instituições de outros poderes, ainda mais em um Estado onde expressiva parte da população vive em áreas isoladas ou de difícil acesso.

Os questionamentos levantados pela Folha de S. Paulo, na edição desta quarta-feira, 24 de fevereiro, já foram todos esclarecidos. A própria matéria afirma que “em 2009, o Ministério Público acusou o Estado de usar a aeronave para fazer propaganda ilegal do PT. O governo alegou que a estrela remetia à bandeira acriana, e a ação foi arquivada”.

Quanto a suposto laudo da Polícia Federal apontando irregularidades na compra do equipamento, o Governo do Acre sempre se dispõe a zelar pela transparência de todo e qualquer negócio realizado pelo Estado. Como nenhum fato novo se apresenta neste caso, nada pode acrescentar. A não ser lamentar a deturpação dos fatos, o que pode resvalar em injustas suspeitas sobre a honra de pessoas honestas e até sem nenhuma vinculação com o processo de compra e venda do referido helicóptero.

Atenciosamente,

Tião Viana
Governador do Acre"

3 comentários:

Dan disse...

Pai,
bom trabalho a vc,
te amo, bjão! te amo !

elson disse...

Lembro-me quando passava por uma repartição pública federal onde os funcionários esperavam para ouvir o programa "2 dedos de prosa" do governo do Acre com o então Governador Binho pq umas das funcionárias que ali estava no momento ia fazer uma pergunta para ele...bem neste programa ele , o Governador, fala sobre a compra do helicoptero e de suas aplicações até aí tudo bem mas quando ele citou o valor da compra de R$9 milhões e uns quebrados em seguida eu falei na sala "Porra mais caro que os helcopteros do mesmo modelo comprados para PM de São Paulo e R$4 milhões a menos pago pelos UH60 Blackhawk comprados para o Exército Brasileiro e trazidos dos Estados Unidos...É de desconfiar ou não de Superfaturamento.

Um abraço Altino e Bom Trabalho.

Elson

Gerson disse...

o pior é que a irregularidade neste caso não é só no helicoptero, dizem que até o piloto (oficial da PM) não fez nem a prova do concurso na época é o famoso "janeleiro".