quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

TIÃO É CANDIDATO A GOVERNADOR

Aníbal Diniz

Caro Altino,


Quem falou de candidaturas ao governo e ao senado nas eleições de 2010 no Acre até agora foi o governador Binho Marques (PT), que em mais de uma ocasião afirmou não ser candidato a nada e que, se depender apenas de sua vontade, a chapa majoritária da Frente Popular do Acre será formada pelo senador Tião Viana (PT) candidato ao governo, Jorge Viana (PT) e Edvaldo Magalhães (PC do B) como candidatos ao Senado, uma vez que a senadora Marina Silva está propensa a não disputar mais o Senado e ser candidata à presidência da República pelo Partido Verde.

Voltando um pouco no tempo, vamos lembrar que, em situação absolutamente adversa, Tião Viana foi candidato ao governo em 1994, ficando fora do segundo turno por uma diferença de 2 pontos percentuais do então senador Flaviano Melo (PMDB), derrotado na etapa final por Orleir Cameli.

De lá para cá, o cenário político do Acre mudou e mudou para muito melhor. Tião Viana já foi eleito e reeleito senador com votações espetaculares, e há 12 anos representa com dignidade e competência o povo do Acre em Brasília, tendo acumulado experiência suficiente para qualquer missão, tanto no Acre quanto no plano nacional.

Jorge Viana reúne todas as qualidades necessárias para as funções mais elevadas, e já provou isso de sobra com todos os avanços e conquistas que o Acre experimentou durante os oito anos em que esteve sob seu governo. Ele, tanto quanto o governador Binho Marques, entende que é chegado o momento do Acre ser governado pelo senador Tião Viana, que goza de imenso respeito, carinho e admiração junto à maioria dos acreanos e que lidera desde as eleições de 2006, quando ele não pode disputar por ser irmão do então governador, todas as pesquisas de intenção de votos realizadas.

Tião Viana é diferente e, caso seja eleito, com certeza fará um excelente governo, embora com estilo diferente do que foram os oito anos de Jorge Viana e do que estão sendo os quatro anos do governo Binho Marques.

Aliás, Jorge e Binho, em que pese o jeito de ser de cada um, entram para a história como excelentes governadores, e a "esperança do coração da gente" (lembra o jingle de 1994?) é que Tião Viana também entre para a história como um homem justo, que dedicou o melhor de si para consolidar e fazer avançar o projeto de desenvolvimento sustentável que fez do Acre um estado próspero, respeitado e motivo e orgulho para todos os seus habitantes.

Quanto à aventureira tentativa do derrotado candidato Chagas Freitas de tomar o mandato do senador Tião Viana no tapetão, o TRE do Acre e o Tribunal Superior Eleitoral já deram a resposta adequada. Sua representação foi considerada inócua, inoportuna e impertinente porque os dois tribunais compreenderam que meus afastamentos da Secretaria de Comunicação e depois da assessoria especial do governo se deram de acordo com os prazos de desincompatibilização estabelecidos na legislação e na resolução que regulamentou aquelas eleições, como provam os documentos que acompanham o pedido de registro e depois a homologação das candidaturas.

Tanto que jamais recebemos qualquer notificação do TRE e depois de confirmados os resultados fomos diplomados normalmente e o senador Tião Viana foi empossado e já exerce há quase quatro anos este mandato que legitimamente o povo lhe deu.

Se Chagas Freitas permanece com seu objetivo de ocupar uma cadeira no Senado, é melhor entrar na disputa contra Jorge Viana e Edvaldo Magalhães em 2010, porque a de 2006 teve um vencedor chamado Tião Viana, de quem tenho a honra e a imensa responsabilidade de ser suplente.

Um abraço

O jornalista Aníbal Diniz é Secretário de Comunicação do governo do Acre e primeiro-suplente do senador Tião Viana (PT)

14 comentários:

Rosangela Barros disse...

Boa tarde, Senhores!

Pelo o que eu entendi no texto, então, não tem nada de errado conforme diz, a “coluna Bom dia, do diário A Tribuna”, que o senhor Aníbal Diniz iria ser penalizado... Ufa! Quantas palavras desperdiçadas!...

Prezado Senhor, Secretário de Comunicação do governo do Acre e primeiro-suplente do senador Tião Viana, Aníbal Diniz: O que é que realmente faz o primeiro-suplente de um Senador para o senhor ter tanta “honra e responsabilidade”?

Anibal disse...

Sinto calafrios só de pensar em ocupar a tribuna para um pronunciamento. Imagine substituir um senador com a capacidade técnica e a habilidade política que tem nosso Tião Viana.

Andarilho disse...

Eu sei o que faz um suplente!!! :D
Assume o cargo sem ser eleito pelo voto direto.
São aqueles que são agraciados pelos 'padrinhos' a serem seus suplentes, enquanto, lógico, não assumem o posto, ficam como 'secretário de qualquer coisa'. Ou não se candidatam, pq são ruim de votos. As desculpas são várias e os motivos mais ainda.
Assim, foi Sibá ao assumir o cargo deixado pela profª Marina no ministério.
Resumindo, ambos suplentes não conseguiriam eleger-se presidente de bairro.
Além de ganhar aquele bom salario de senador vai discursar por aí com ar de 'sou senador honrado'. rsrs
'Força na peruca' assessor! Ops! futuro Senador.
Parabéns pelo blog Altino.
Um dos poucos redutos livres do domínio censuravel do governo.

Luiz Matos disse...

Em suma: temos aí uma corrida de revezamento. Fica tudo entre eles, é tudo deles e só pode "brincar" quem faz o jogo deles.

Num bom acreanês: "é tudo farinha do mesmo saco".

Meu voto é verde!

Regina Cavalcanti disse...

A farinha verde também cabe nesse saco...

Gabi Ramos disse...

Ou homem puxa saco esse Aníbal Diniz, meu Deus, li e fiquei com o rosto quente de tanta vergonha. Nunca vi um homem tão puxa saco como esse uffaaaa. Tudo tem seu limite meu caro Diniz, menos, menos....

Vingador disse...

Bem,
Vai ser gostoso ver o Sr. Anibabaovo Diniz assumir a vaga de senador, aposto que sua bandeira de luta será tentar censurar os grandes jornais como faz com os daqui do Estado...rsrsrsrs

Acreucho disse...

Rosangela, um "suplente" de Senador não faz nada, absolutamente nada, nem precisa ser eleito, é só necessário ser "amigo do poder", nem precisa ser político, como o caso do Diniz. Ele tem que fazer duas coisas, ajudar o candidato a "ser eleito", isso o Diniz sabe fazer e depois, torcer para que ele se candidate a outro cargo, seja cassado, venha a óbito ou qualquer coisa que faça a vaga ficar livre. Não conheço nenhum suplente que tenha sido reeleito, nem que tenha feito uma "boa suplência". Veja como é a política, o Presidente do Conselho de Ética do Senado é um suplente de Senador!

Thiago disse...

Aníbal é um cara fora de série. Consegue escamotear a real intenção de suas palavras. No fim ele quer dizer: - Vocês, bestas, vão me colocar no Senado Federal, ainda que eu não consiga nem o voto para qualquer cargo eletivo.

AGEPEN ADRIANO disse...

O Projeto de Lei número 137/2009, foi votado e aprovado por unanimidade pelos Nobres Deputados no dia 03 deste mês, nele estão assegurados:



Adicional de Titulação. (algo que já era comum para todas as Instituições do Estado do Acre)



Etapa alimentação em dinheiro. (algo que já era comum para PM, CBM e PC)



Porte de arma de fogo conforme Lei Federal 10.826/03 e Decreto Federal 5.123/04. (algo que já era comum para PM, BM e PC e demais estados aonde existe o cargo de Agente Penitenciário)



Prêmio anual de valorização da atividade Penitenciária no valor de R$ 1,500,00. (abono que já estava previsto para PM, CBM e PC)



Passados 14 dias ainda está aguardando sanção governamental .



O mais estranho que é o plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos Servidores do Instituto Socioeducativo - ISE que, foi votado e aprovado na mesta data já foi até publicado no Diário Oficial do dia 11 deste mês.



Gostaria de saber por qual(is) motivo(s) estão acontecendo "JOGOS GOVERNAMENTAIS" em relação aos Agentes Penitenciários?



http://agepen-ac.blogspot.com/2009/12/jogos-governamentais_17.html

Luís Eduardo C. R. Valle disse...

Diz aí Anibal. Parou!?

Meysa disse...

Não vamos esquecer das pequenas ligaçoes feitas pela filha do seu Senador(R$ 14000,00), assim como a mudança repentina no fuso horario do Acre, que só deixou todo mundo atordoado, e mesmo não houve consulta a população para essa mudança, ainda mais é preciso compreender que a politica de desenvolvimento sustentavel não funciona e só serve de fachada para possam executar seu projetos particulares.
Na verdade nunca gostei desse trio político (Jorge, Tião e Binho.

Gabi Ramos disse...

Tião Governador, vai ser bom pros parentes dele, ou melhor, pra filha dele..... Exclusivamente....

Euvivi la Plata disse...

Quem garante ao Aníbal que Edvaldo vai ser candidato ao Senado? Já conversaram com as bases se essas vão fazer campanha para o comunista? Melhor fazer isso logo para não passarem vexame.
Nas pesquisas:

1º Jorge Viana
2º Márcio Bittar
3º Henrique Afonso
4º Edvaldo Magalhães