quinta-feira, 26 de novembro de 2009

PERDEMOS PARA NÓS MESMOS

Moisés Diniz

Feijó tem em torno de 16 mil eleitores, dos quais cerca de 7 mil são rurais e indígenas. Na última eleição de domingo, houve uma abstenção de quase 5 mil eleitores. Na apuração das urnas urbanas, o candidato Dindim (PSDB) teve cerca de mil votos a mais do que Jaciara (PT). Quando chegaram as urnas rurais, Jaciara reduziu a diferença, porque bateu Dindim na zona rural, que não veio votar.

Apenas esse dado para explicar o que eu quis dizer com uma campanha de 18 dias. A exceção criada pelo TRE não deu à Jaciara o direito de visitar esses eleitores, de dialogar e firmar compromissos, de desfazer argumentos e até mentiras do adversário. Dindim fez isso desde janeiro de 2008 e voltou a fazer quando Juarez Leitão foi cassado.

Quanto à memória eleitoral, eu vou explicar para quem fez de conta que não entendeu. Peguem os números de todas as pesquisas envolvendo José Serra e Aécio Neves. Devido Serra ter disputado uma eleição presidencial, preservou essa memória eleitoral, que os especialistas chamam de recall.

Sobre divisão do nosso campo, nós fomos de uma sinceridade exagerada, porque, em política, não é inteligente a gente expor as nossas próprias fragilidades. De fato, nosso campo de dividiu e, miseravelmente, perdemos companheiros, camaradas e até amigos.

Quanto aos motivos dessa divisão, aí sim, merece debate interno, não com a oposição, porque expõem a fragilidade de nossa coalizão política nos municípios. Esse fenômeno é apenas a extensão de um fato concreto: nós não conseguimos unir a Frente Popular em todos os municípios na eleição de 2008.

Imagine conseguir isso em 18 dias, o tempo entre a decisão de escolher Jaciara e o dia da eleição. Eu participei dessa batalha e sei o quanto foi sofrido. Problemas acumulados eram colocados na mesa de um tempo curto, enquanto o adversário estava em campanha.

O ex-governador Jorge Viana, o governador Binho Marques, o vice César Messias, durante dois dias, ouvindo as lideranças locais, os partidos, às vezes ouvindo desaforo. Isso é uma conquista inestimável do povo acreano, da democracia. E ainda somos taxados de arrogantes, de que não ouvimos as bases. Eu estive em Feijó e presenciei a forma serena e democrática de agir desses líderes da Frente Popular.

Nós só não tivemos tempo para garantir a unidade. E todo cidadão medianamente informado sabe que em Feijó a Frente Popular goza de alto prestígio. O Governo de Binho Marques supera a casa dos 70% de aceitação popular e Tião Viana tem índices altíssimos. E por que esses índices não se reverteram em voto para Jaciara (PT)?

Porque a dinâmica de uma eleição encerra outros fatores, que não vou aprofundar aqui, senão eu me torno escriba da oposição, a decifrar todas as causas da nossa derrota de Feijó. Realcei apenas a divisão do nosso campo. E, com humildade, afirmei: perdemos para nós mesmos. Fiz isso porque a oposição estava tentando vender gato por lebre. Eles estavam comemorando tanto a derrota da Jaciara (PT) em Feijó que, se Dindim (PSDB) abandonar a oposição, eles são capazes de querer cobrar pensão alimentícia, achando que Dindim é filho deles.

Dindim é filho de Feijó. A oposição desceu em peso lá para passar à opinião pública a idéia de que ela estava unida e, com isso, decidindo a eleição. Falácia. Dindim ganhou a eleição devido a fatores locais, conjuntura local, erros e acertos locais, alianças locais, jeito local de fazer política. A oposição só pegou carona e agiu bem na mídia.

Quanto à unidade da oposição, isso é um problema dela. Só reafirmo que é fácil unir em cima de um palanque, descer de um avião e fazer carreata. Quero ver unir quando precisa retirar candidaturas, abandonar interesses partidários e pessoais, elaborar e unificar um programa de governo, formar chapas proporcionais. Mas, isso é assunto da oposição.

Não vamos aprofundar mais, senão a oposição acorda do sonho e pode perceber que a charrete dourada de Feijó, se transportada para as eleições de 2010, pode virar abóbora.

O deputado estadual Moisés Diniz (PCdoB) é líder do governo do Acre na Assembléia Legislativa.

8 comentários:

Arthur César disse...

Dep. Moisés Diniz, a charrete dourada de Feijó até a semana passada era 95% petista, aclamada como a cidade mais petista do Acre, porque o senhor só agora está com esse tom pejorativo?
Não me venha com essa ironia de uma cúpula rica em verbas e pobre de votos na tal charrete dourada que se chama Feijó.
Deputado ficou provado perante a justiça que o Juarez Leitão comprou votos, se fosse a oposição, estariam todos sendo massacrados por vocês, os donos da razão que sempre falam a verdade e nunca erram.
O melhor que o senhor faz é ficar calado, pois no jogo política não se ganha sempre, mas de antemão espero que a FPA continue assim, haja vista que os resultados na qual foi uma surpresa em Feijó, podem não ser no governo, mas sim nas bancadas federal e estadual e em uma das vagas para o senado.

Vingador disse...

Bem,
Deputado Moises eu era um anônimo que você pediu pra me identificar porque eu havia lhe chamado de medíocre, agora como Vingador quero falar que sua análise está quase perfeita, venho há tempos afirmando que o PT (FPA) só perde pra ele mesmo.
No que se refere a tempo ninguém mais do que vocês o tem, estão em todas as mídias desde 1999, tenho certeza que se fosse no Governo do Jorge se o candidato do PT fosse lançado na véspera ganharia de lavada, Só meu caro que ultimamente vocês têm feito muita bobagem no campo político e isso o povo costuma cobrar, ou vocês se reorganizam ou perdem, lembra quando o Flaviano elegia até um poste? Pois é as coisas mudam. Se a oposição soubesse explorar os equívocos cometidos por vocês e tivesse um nome bom eleitoralmente, já era.

Julio Cesar disse...

Altino,

Engraçado, o Dep.Moises Diniz não escreveu uma palavra sobre o traira do Dr. Babá ( Pres. do PC do B/Feijó ). Você seria um excelente Deputado na Venezuela.

Francisco Dias disse...

Quanto à unidade da oposição, isso é um problema dela. Só reafirmo que é fácil unir em cima de um palanque, descer de um avião e fazer carreata. Quero ver unir quando precisa retirar candidaturas, abandonar interesses partidários e pessoais, elaborar e unificar um programa de governo, formar chapas proporcionais. Mas, isso é assunto da oposição
Aí eu pergunto a esse cidadão que tenta desmerecer ao adversário vencedor, quando vc cita abandonar interesses partidários e pessoais, quem de vcs abdica de algum interesse pessoal? Pelo que vejo ninguém, porque o Binho não pode tentar a reeleição?Vcs querem Deus pra vcs e o diabo pro outros.
Isso é falácia, discurso de quem sabe perder.

Francisco Dias disse...

Minha opinião sobre PCdoB:
O PCdoB, também conhecido pelos pseudônimos de Partido Comunista do Brasil, Pau no C... do Brasil e Personal Computer do Bill é um partideco que vive a reboque do PT e que tem entre os seus quadros um bando de idiotas que tentam sobreviver a todo custo como o "grande" partido Comunista, sem considerar que assim não conseguem sequer 2% dos votos.

Este grupo de idiotas está no dominio de associações estudantis como a UNE e a UBES, instituições mais antigas que a ditadura que ainda hoje servem de cabide de empregos para desocupados que não gostam de estudar. São famosos por manter faculdades de fundo de quintal para abrigar seus militantes profissionais que não ficam menos de uma década no meio estudantil.

Os participantes deste partido travam uma briga de vida ou morte contra o PSTU para ver qual é o partido comunista mais reacionário e idiota do Brasil. É conhecido ainda por seu grande número de deputados e senadores que mudaram a história do país, contabilizando, entre outros, o... er... o... e o... Enfim, diversos e incontáveis líderes políticos em sua história de quase 500 anos.

Andarilho disse...

rsrsrs
Ehh deputado Moisés Diniz com perdão da palavra, esse seu texto é 'choro de surubim'. Se a cidade de Feijó era a meninas dos olhos do PT, imagine o senhor como não estará nos outros municipios?
Não li no seu texto o senhor falar sobre a compra de voto do juarez. Ou não existiu isso no seu mundo de fantasia?
Perderam e perderam feio.
Perderam por achar que na ultima campanha bastava colocar dinheiro nas ruas para o povo catar e ficar por isso mesmo.
Perderam pelas promessas não cumpridas da ultima eleição e vai continuar assim.
PARABÉNS ao TRE pela justiça feita na eleição em Feijó.
É isso que o povo espera do judiciário, a ultima instancia de justiça na terra.
...Bom dia Altino.

Jalul disse...

QUANDO UM MÉDICO DO INTERIOR VALE MAIS QUE UMA FRENTE POPULAR, DAS DUAS UMA: OU A FRENTE POPULAR ESTÁ APODRECIDA OU O DOUTOR MERECE UM DESTAQUE E PRECISA SER URGENTEMENTE CONVOCADO A SE PERFILAR NAS FILEIRAS DA BANDA QUE PERDEU. ELEMENTAR!!!!

Julio Cesar disse...

Altino,

Humildemente peço desculpa ao Presidente do PC do B de Feijó por chama-lo de traira. Conversei com um colega da UJS/Rio Branco e este me explicou os motivos que levaram
o Dr. Babá apoia o prefeito Dimdim.