sexta-feira, 21 de agosto de 2009

A REDE GLOBO E MARINA SILVA

Direto de minhas fontes na imprensa:

Orientações específicas da direção do jornal O Globo para a cobertura da campanha de Marina Silva: mantê-la presa ao tema ambiental, destacar todas as declarações que a contraponham a Lula e a Dilma, apresentá-la como uma candidata idealista, dar destaque a declarações de militantes e aprofundar a ruptura com o PT.


- Acaba de ser criada a "Editoria Marina Silva" - afirma uma fonte.

Já aconteceram duas reuniões informais -na quarta-feira e ontem- das quais os editores saíram dando dicas, o que evidencia tratar-se de um plano que vem de cima.

Querem inflar a candidatura dela, mas marcando-a como alguém fora da realidade. Mais ou menos o mesmo que fizeram com Fernando Gabeira na eleição do Rio. Também fizeram com Carlos Minc, chamando atenção para os coletes dele e esquecendo a questão ambiental.

No caso de Marina Silva, provavelmente vão dar destaque à questão ambiental para evitar levar o debate para o tema do modelo econômico.

No tema ambiental, tem saído várias reportagens nos jornais paulistas elogiando José Serra nessa questão, o que certamente equivale a uma vacina anti-Marina Silva.

A Justiça bloqueou as obras do Rodoanel em São Paulo por conta de irregularidade nos pagamentos, mas existem ações por questões ambientais obstruindo o projeto e os jornais omitem.

A ex-seringueira e ex-ministra do Meio Ambiente hoje já é manchete do Globo: "Marina diz que Lula é insensível a causas sociais".

A Rede Globo sabe o que está fazendo. É muito fácil marcar Marina Silva como uma mulher idealista e fora da realidade. Basta pinçar umas frases, como costumam fazer as editorias de política, ou entrevistar alguns dos assessores dela, ou mesmo o Fernando Gabeira.

Destaco agora a análise do jornalista Luciano Martins Costa sobre as pragas do ofício em "O jornalismo declaratório" - a íntegra está no Observatório da Imprensa:

"Marina entra no jogo

A senadora Marina Silva ganhou subitamente, como possível candidata à Presidência da República, uma exposição que a imprensa nunca lhe proporcionou nos cinco anos em que ocupou o Ministério do Meio Ambiente.

Ela é o tema da manchete do Globo nesta sexta-feira.

Mas não por conta de um plano de governo ou de uma entrevista na qual eventualmente explica por que considera importante disputar a sucessão do presidente Lula da Silva.

Marina é capa do Globo porque declarou – ou teria declarado – que o atual governo é insensível à causas sociais.

Como em todos os casos de jornalismo declaratório, seria arriscado analisar uma frase descatada sem conhecer o contexto em que foi proferida, mas pode-se arquivar o texto na pasta da campanha eleitoral de 2010.

Como se sabe, declarações de campanha eleitoral têm valor muito relativo: elas valem apenas no contexto da campanha.

Observe-se, por exemplo, as coleções de frases que os jornais resgatam anos depois que foram ditas, em contextos políticos muito diferentes, para tentar convencer o leitor de que tal ou qual declarante não tem coerência.

Embalada na oportunidade de ocupar espaço na imprensa por conta de sua saída do Partido dos Trabalhadores, Marina Silva trata de aproveitar a oportunidade.

Mas deve saber que suas frases serão pinçadas daqui a um tempo e expostas aleatoriamente, ao sabor das intenções dos editores.

Jogo duro

Essa é uma das grandes armadilhas nas relações de personalidades com a imprensa, e muito especialmente no caso dos protagonistas da cena política.

Uma frase dita hoje para justificar um rompimento pode ser usada daqui a alguns meses para criticar uma aliança.

Se Marina Silva quer conduzir uma campanha diferente do que temos visto por aqui, precisa começar a selecionar muito bem o que vai dizer na frente de jornalistas ou de interlocutores com acesso à imprensa.

O jogo em que ela está entrando admite caneladas e os árbitros são ao mesmo tempo chefes de torcida organizada."

22 comentários:

Anônimo disse...

Altino faça acessoria para a Marina, e sai candidato a Deputado Federal, não temos em quem votar!!

Anônimo disse...

Concordo com a interpretação. Tentarão cercá-la no "gueto" ambientalista. Claro. Era previsível, afinal, é ai mesmo que ela sobressai. Os temas econômcos serão dominados por Serra. Claro, pelo mesmo motivo. Cada um no seu quadrado. É do jogo. Mas se querem colocá-la contra o Lula, vão ter que arrumar outro tema. No Brasil, política social é o bolsa-família. O PAC da habitação fará o resto do serviço.

Anônimo disse...

O plano é esse: Dep Estadual MAJ Rocha; Dep Federal Altino; Senador Luiz Calixto; Governador voto nulo e Presidente Marina. só gente boa!!

Anônimo disse...

Vo votar igualzin ao anônimo das 8:31... Rá!

Anônimo disse...

Pergunto: Onde está a Antonia Lúcia, minhoca da terra, com a notícia de que a Marina seja candidata a presidente. Será que ela toparia disputar o pleito para chefe do executivo nacional?

Anônimo disse...

É verdade! tinha uma louca que disse que ganharia da Marina! rsrsrs

Anônimo disse...

Eu já era palmeirense, agora só falta filiar ao PV!

Adriana Ramos disse...

Organizações globo sempre na vanguarda do atraso... mas não deixa de ser um sinal de que a candidatura de Marina Silva é uma ameaça real aos planos de poder do Presidente.

Anônimo disse...

Ela tava falando de Desenvolvimento Sustentável. Se ela falou isso mesmo, claramente trocou a palavra ambiental por social. Em todas as entrevistas, Marina elogia a política social do governo Lula. O GLOBO aproveitou a frase (se é que foi dita) para criar uma falsa crítica.
Não só a Globo, mas a imprensa inteira via fazer isso, tentar jogá-la contra o governo para favorecer o Serra.
E isso só tá começando.

Observador disse...

O pau vai quebrar e do lado mais fraco, como sempre. Tem muita coisa que vai buiar e para irritar o noçu guia amigão do Çarney.

Antonio Alves disse...

"O problema principal do jornalismo declaratório é que o material oferecido aos leitores resulta sempre de um critério centralizado de escolhas, induzindo-os a acreditar que se trata de um resumo das opiniões dos entrevistados, quando na verdade se trata de composições fortemente influenciadas pelas intenções de quem edita".
Em síntese (e sem aspas ou travessões), é o que também penso ou, melhor ainda, é o que também sinto, pois a busca obsessiva por uma declaração perverte mais que o pensamento e chega a influir na percepção não apenas dos jornalistas mas também das pessoas noticiadas e dos leitores. Todos estamos enredados num sistema narrativo constituído de frases pré-editadas. A Rede Globo é a grande indústria, blogs são pequenas indústrias, cada leitor é um artesão. O que fabricamos, todos?

JOSE CARLOS LIMA disse...

Tá vendo Marina o que a familia Marinho já fez contigo, simplesmente fraudou sua fala para tirar dividendos políticos para Zé Serra.

Marina, minha filha, sai logo deste barco furado chamado PV!

Não entra no PV não filhota.
Não caia nesta roubada.
És uma mulher de futuro.
Há tantas opções por aí, tem o PC do B, por exemplo.
Marina, nos decepcione.

Alguém pode levar à Marina Silva este meu recado?

Dourivan Lima disse...

Caro Altino, agradeceria se você pudesse me explicar o seguinte trecho: "... vão dar destaque à questão ambiental para evitar levar o debate para o tema do modelo econômico".

1. O modelo econômico financista que Lula manteve, comandado pelos falcões do Banco Central?

1. O modelo econômico baseado na exploração insustentável dos recursos naturais?

No primeiro caso, onde entra Marina Silva? Talvez por desinformação não conheço a posição dela sobre o tema.

Em qualquer dos dos dois casos, qual o interesse exato do Globo em omitir?

Dourivan Lima disse...

Caro Altino, agradeceria se você pudesse me explicar o seguinte trecho: "... vão dar destaque à questão ambiental para evitar levar o debate para o tema do modelo econômico".

1. O modelo econômico financista que Lula manteve, comandado pelos falcões do Banco Central?

1. O modelo econômico baseado na exploração insustentável dos recursos naturais?

No primeiro caso, onde entra Marina Silva? Talvez por desinformação não conheço a posição dela sobre o tema.

Em qualquer dos dos dois casos, qual o interesse exato do Globo em omitir?

Acreucho disse...

Marina não tem que se preocupar com o que disse ou deixou de dizer. Lula é passado na vida dela. Que importa o que ela disser? Se trocou sustentável por social tanto faz. Lula e o PT não importam mais para Marina Silva, candidata a Presidente do Brasil. Pelo menos é o que a gente espera. Mas, eu disse outro dia no meu blog que eles iriam tentar desacreditá-la. Rede Globo é poder... Quem será que está arquitetando isso tudo pra cima de Marina? Quem será? Será que alguém adivinha? Tenho certeza de que não me surpreenderei ao descobrir...

Paulo Alvarenga disse...

Meu caro, que tipo de jornalista é vc? Mais um Lulista doente. O Globo tem direito de escolher um candidato. E o povo estarádo lado dela e não do lado de blogueiros chapa-branca como vc. Prêmio Amaral Neto para vc de jornalismo investigativo. Paulo Alvarenga

Archibaldo Antunes disse...

Altino, acho que a imprensa nacional, ao dar tanta importância ao colete do Minc, o fazia por deferência à Marina Silva. Com o foco, os jornais queriam dizer que Lula trocara uma ambientalista por um dandi.

Anônimo disse...

O Globo não tem o direito de escolher candidato e sim o CIDADÃO.
CzSul.

CIMASA disse...

O que vale mais? O pensamento da Rede Globo ou o voto dos cidadão brasileiros. Sabemos que não será fácil, mas também não é impossível. E depois se a presidência vier terá de lutar para transformar a Sociedade de crescimento industrial numa Sociedade de Sustentação da Vida, com empregos, renda e igualdade social. Mesmo assim estou com ela, pela coragem, ética, sabdoria e respeito ao povo brasileiro.

Henyo Barretto disse...

Oi Altino. Seria bom atualizar o post e publicar o desmentido que saiu em edição posterior - numa nota de rodapé de página e não como notícia de capa, é óbvio. Se, de fato, ela "precisa começar a selecionar muito bem o que vai dizer na frente de jornalistas ou de interlocutores com acesso à imprensa", seria bom você e o Luciano Martins tomarem a iniciativa de alertá-la. Com o capital simbólico que vcs têm, ela certamente os ouvirá. Contra esses efeitos perversos do poder na/da mídia, precisamos de gente a construira ativamente uma candidatura e uma alternativa consistente, que seja capaz de "conduzir uma campanha [e um governo] diferente do que temos visto por aqui". A candidatura dela não é só efeito midiático, como você sabe. Se o Lula é o cara do Obama; Marina é a cara: a cada do Brasil.

Altemar disse...

Eu tenho ainda devo ter uns 50 DVDs do "Além de cidadão Kane" para doação registrem aqui o interesse e mando.
mas tem aqui também "de grátis"
http://video.google.com/videoplay?docid=-570340003958234038

Bom domingo,sem Fantástico

JD - João Damasio disse...

É... são verdades que temos que mostrar enquanto redes. A luta está chegando enquanto acontece: Redes SOciais X Comunicação de massa.