quarta-feira, 26 de agosto de 2009

RACISMO NA MÍDIA

Jornal peruano ganha “prêmio” por defender bombardeio com napalm contra indígenas


Por causa do artigo “Pobres selvagens e outras torpezas“, assinado por Andrés Bedoya Ugarteche, o jornal peruano Correo foi “premiado” nesta quarta-feira pela ONG inglesa Survival International como portador neste ano da opinião mais racista num meio de comunicação no mundo.

O artigo insinua que os indígenas peruanos deveriam ser bombardeados com napalm - líquido inflamável à base de gasolina gelificada, utilizado como armamento militar.

- Não sei o que espera Alan [García, presidente do Peru] que não prepara a sua FAP [Força Aérea Peruana] com todo o napalm necessário - escreveu Ugarteche.

Leia mais no Blog da Amazônia.

2 comentários:

Lindomar disse...

Caro Altino,

Tudo isso é lamentável. Muitas pessoas morreram no conflito, principalmente indígenas. Muitas outras morrerão em nome do 'desenvolviment'. O próprio presidente Alan chamou os indígenas de "segunda categoria". O pior é que logo em seguida foi recebido aqui no Acre com todas as pompas pelo governo brasileiro (e pelo Estado do Acre). Quem sabe este prêmio não possa ser dividido com alguns setores da imprensa e alguns 'lideres' políticos?

Lindomar Padilha

Anônimo disse...

"ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, pela sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender; e, se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar". (Nelson Mandela)