terça-feira, 21 de abril de 2009

JOSÉ DE ANCHIETA BATISTA

SOU "ACREANO" E NÃO ACEITO SER "ACRIANO"!

Quem quer trocar por “I” o nosso “E”,
Deste Torrão jamais sentiu o cheiro...
Nós somos ACREANOS e, por certo,
Dos Brasis, o Brasil mais brasileiro!
Não nos imponham tão fajuta regra,
Pois nossa regra existiu primeiro!

As marcas desta gente não se muda
Por decreto, por lei, por portaria...
Não se trata da troca de um fonema,
Pois o problema é de cidadania...
Consultemos o povo! Plebiscito!
Façamos uso da democracia!

O "E" faz parte da palavra Acre!
Mas o "I" faz-se intruso na raiz!
- Já que a regra é sem pé e sem cabeça,
O jeito de escrever meu povo diz:
- Não mudem nosso "E", pois é com ele
Que nossa gente é brava e é feliz!

Essa norma importada do além-mar,
Com seu modo de ser tão lusitano,
É desrespeito à alma do meu Povo,
Heróico, destemido e soberano!
- Que me tachem de rude e apedeuta,
Que eu não vou aceitar ser "acriano"!

8 comentários:

Atilano Ayres de Moura disse...

Altino,
Aqui do Ceara li no seu bolg sobre a mudança de acreano para acriano.
Bom se é assim, devem-se propor também outras mudanças.
Trilho, que são dois, deve se chamar bilho.
Cordão, que é fino, devia ser cordinha.
E um Cagado grande, seria cagão.
Tudo nos conforme do besteirol que nega a tradição.
Um abraço do Ceara para os acreanos.
Atilano

Êidina Queiroz disse...

Prezado Altino Machado,sou eu novamente, Êidina Queiroz,uma acrEana com muito orgulho. Nao aceito ser apelidada de acriana,vou continuar escrevendo acrEana, acrEana. Abraço fraterno.

o melhor do quinari a gente mostra!!! disse...

concordo,plebiscito já.
más como ja acelerou-se o processo tem que ser referendo.
nós somos acreanos e brasileiros.nós temos que escolher como queremos ser chamados abraços a todos.

Joias da Amazônia disse...

Olá Altino, aquí é César Farias, sempre que posso fico ligado no seu blog, sou muito fã do Anchieta e depois dessa literatura de cordel fiquei ainda mais!!! E VIVA OS ACREANOS COM E...!!!

Mary disse...

José de Anchieta Batista é acreano? Não sabia, mas, eu, também sou acreana (de coração e com "E") pois adquirir o jeito de acreano de ser.

Mary disse...

Também sou acrEana com "e" e de coração, pois, adquiri o jeito acrEano de ser.

ANCHIETA BATISTA disse...

Sou acreano, sim, Mary!

Mary, receba um abraço
Deste tão humilde escriba...
Que desde muito criança
Viveu "pra baixo e pra riba",
E um dia aportou no Acre
Vindo lá da Paraíba.

Sou nascido em Teixeira
No torrão paraibano...
Conquistei, fui conquistado
Por este calor humano!
Não me desfiz da origem
Mas me tornei ACREANO!

Se é assim, minha amiga,
Que você também se sente...
Com certeza a sua alma
Vive ACREANAMENTE!
Cultive a doce alegria
De pertencer a esta gente.

(Anchieta)

Mary disse...

Olá meu amigo Anchieta, que saudades de você e da sua família?
Das nossas longas horas de conversas sobre trabalho.
Hoje estou no ES, creio eu por alguns tempos, pretendo voltar ao AC um dia e se Deus quiser já aposentada.
Amei o cordel que me escreveu, obrigada de coração, pois amigos que são amigos jamais se tornarão esquecidos.
Espero que esteja ainda no Tropical, se não estiver, que esteja no nosso boníssimo ACRE feliz e mais acreano do que nunca.
Com o jeito bem acreano de ser um forte abraço da sua ex-colega de trabalho.

Marystela Rocha