segunda-feira, 19 de março de 2007

O DEBATE CONTINUA

Do reitor da Universidade Federal do Acre, Jonas Pereira Filho, ao repórter Dílson Ornelas, do AC 24 Horas:

- Vejo com certa preocupação a exploração de gás e petróleo no Vale do Juruá, porque estamos na floresta de maior biodiversidade do planeta. Como é que vamos conciliar a conservação com a exploração? Essa exploração é muito destrutiva para a natureza, então precisamos estabelecer um mecanismo que não agrida toda essa riqueza natural. Embaixo do solo está o petróleo e sobre ele está a floresta mais rica do planeta. Como é que vamos extrair o que está embaixo sem prejudicar o que está em cima?

Fiquei na dúvida agora. No dia 6, a assessoria do senador Tião Viana (PT) fez publicar na imprensa que a reitoria e os pesquisadores da Ufac apoiam a exploração de petróleo em terras indígenas e áreas protegidas. Agora o reitor da "Universidade da Floresta" é contra. É a mesma pessoa ou não? Quem é o verdadeiro Jonas? Qual é a verdadeira imprensa? Leia as declarações que foram atribuídas ao reitor na reportagem publicada pelo jornal Página 20. Clique aqui.

12 comentários:

Raimundo Elizeu disse...

Não se iluda Altino. Jonas não disse que é contra. Se voce prestar atenção verá que quando diz "...então precisamos estabelecer um mecanismo que não agrida toda essa riqueza natural." Ele tá dizendo que pode furar... põe vaselina (mecanismo que não agirda), mas fura sim. Sob as bençãos do Tião, claro.

Anônimo disse...

Ele não é contra, nem a favor. Muito pelo contrário: ele não é.Nem reitor!

Lindomar Padilha disse...

Caro Altino,

Na verdade o que tem acontecido é uma grande precipitação quando o assunto envolve altoridades políticas. Muitas pessoas preferem estar ao lado do poder e não se dão conta de certas atitudes. Na maioria das vezes até nem percebem que estão sendo conduzidas. Creio que esse não seja o caso do professor Jonas. Na matéria do Pagina 20 outros especialistas também se manifestaram a favor.
É bom lembrar que passamos todo o carnaval acreditando que o Joaquim Yawanawa e seu povo realmente apoiavam o projeto. Após o carnaval a assessoria do senador foi desmentida.
Dois dias depois a imprensa acreana publicou que os movimentos sociais apoiavam o projeto também. Em seguida se verificou que o tal movimento social não havia comparercido na suposta reunião para prestar apoio.
Depois houve a publicação de que a Ufac (parte de seus professores e pesquisadores) também apoiava. Agora vem esse posicionamento do professor Jonas.
Até o jornal Folha de São Paulo entrou na jogada e deixou "vazar" o que deveria ser apenas uma peça política para ludibriar os acreanos. Esse vazamento também veio a desmentir a montagem feita pela assessoria de imprensa.
Agora o jornal A Tribuna anunciou, na coluna Bom Dia de domingo, que apresentará uma entrevista com o Terri Aquino e deu a entender que ele revelará seu apoio ao projeto durante a entrevista. Conhecendo a seriedade com que o Terri tem tratado a questão, não creio que ele dirá que apoia. Acho que teremos mais um desmentido.
Se não houvessem precipitações talves não haveriam desculpas. Acontece que no primeiro momento as coisa eram dadas como certas. Haveria a exploração do petróleo e do gás e ponto final. Só que a sociedade começa a perceber o perigo que isso representa e as pessoas de bom senso entendem a sua importância neste momento. Espero que o professor Jonas, pela importância que tem, tome de fato a atitude mais sensata.

Bom trabalho

Lindomar Padilha

Anônimo disse...

Altino,
Nessa guerra de gigantes, devemos torcer pra vencer o BEM.

Anônimo disse...

Amigo Altino ser este Jonas e ov erdadeiro Jonas da "Universidade da Floresta" eu não.
Mais to com ele seria ous era bem pior do que o que ja esta a Floresta sendo destruida jogada no chão pegando fogo e muita coisa para Amazonia.

Anônimo disse...

tem que perguntar pro Haroldo pró-reitor de administração o que é que o Jonas acha, é sempre ele quem decide mesmo...

Leila Ferreira disse...

Bem que a imprensa que publicou deveria nós explicar quem e o Jonas verdadeiro. Bom sendo o Jonas verdadeiro ou outro to com ele.
Já vir tanta mata pegando fogo em 2005 que não consigo esquecer devido o impacto ambiental que esta ate hoje, imagine petróleo será demais para uma Amazônia.

Anônimo disse...

"Universidade da Floresta"???? Isso não existe. O que existe, de fato, é a UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE e seus cursos e instalações em CZ.

Lindomar Padilha disse...

Caro Altino e leitores,

Pelo que pude ver hoje na coluna de um jornal local, ainda falta dar maior maturidade ao debate. O negócio em via de ser realizado entre a Petrobras e os grupos Braskem e Ultra, sendo este último o maior distribuidor de gás liquefeito de petróleo (glp) e privado, mostra claramente que a distribuição do petróleo e do gás é sim privatizada em parte. É preciso que os críticos saibam que o Brasil privatizou parte importante da cadeia produtiva do petróleo. A distribuição é uma delas. Vamos ler melhor as entrelinhas das notícias. Sem rispidez mas, as críticas são necessárias.

Bom trabalho.

Lindomar Padilha

Lindomar Padilha disse...

Caro Altino,

No comentário anterior esqueci de dizer que a posição do Cimi já foi manifesta em nota publicada em 16 de março último. Nada tenho a acrescentar à nota. O Cimi possui uma coordenação em Rio Branco e um escritório aberto para receber o público. Sugiro aos interessados que procurem a coordenação. Limito-me a manifestar minhas opiniões, buscando sempre o aprofundamento do assunto.

Bom trabalho.

Lindomar Padilha

Maria Carolina disse...

Olá Altino,

O reitor da UFAC não se diz contrário à exploração, porém, sua "preocupação" parace ser a forma como se dará a intervenção. Tudo se mostra muito confuso pra mim também, porque sei que por melhores que sejam as inteções, minimizar os impactos não é o suficiente, dada a proporção do distúrbio ambiental a ser causado. Certamente, nossa biodiversidade perderá milhões de anos de evolução. Triste.

Abraço,

Maria Carolina
Eng. Florestal - ESALQ/USP

MARITACA disse...

EU, ARLINDO MEIRELES CIDADÃO,NASCIDO NO MUNICIPIO DE BRASILÉIA E AGORA EESTOU NA CAPITAL; COMCORNDO EM PARTES COM TODOS OS DEPOIMENTOS, ISSO É COMO SE DIRIA, pOSTIUIÇAO, UMA DAS Profissões MAIS ANTIGAS DO MUNDO. SE BEM QUE EXISE SEMPRE O TRIGO EO JOIO, COM DIZ A PALAVRA DO SENHOR. NEM TODOS SÃO CORRUPTOS. MINHA OPINIÃO É ESSA, DOA AQUEM DOER!