terça-feira, 29 de agosto de 2006

BLOG DA DIREÇÃO

Marcos Schechtman, diretor de "Amazônia - de Galvez a Chico", relata no Blog da Direção a "operação de guerra" da Globo para gravar no Amazonas:

"Só conseguimos retomar a gravação no sábado, depois de enfrentarmos uma verdadeira epopéia, das mais emocionantes. Isso porque a balsa que trazia grande parte do nosso equipamento encalhou no Rio Madeira. Para resolver isso, a gente teve que fazer uma operação de guerra, que envolveu três aviões e um barco.

Uma parte do nosso equipamento veio de avião. A outra – três toneladas de roupas, material de cena, objetos de cenografia, itens da produção de arte etc – veio por terra, de caminhão, conduzida pelas estradas até Porto Velho e, de lá, seguindo de balsa pelo Rio Amazonas. É assim que funciona na Amazônia: o rio é a principal via de transporte. Só que a balsa encalhou, porque já está começando o período da seca. Tivemos que levar um barco até a balsa, para descarregar nosso equipamento todo e levar até a margem. De lá, a carga foi distribuída entre três aviões, que finalmente levaram tudo para Manaus. E só então conseguimos gravar.

Essa saga toda reflete o que os pioneiros enfrentavam em 1900. O Acre só é navegável por embarcações grandes durante três meses do ano, quando está na época da cheia. Então, os vapores da época, que chegavam trazendo alimentos, ferramentas, utensílios domésticos, roupas e toda a provisão necessária para a vida no seringal, só apareciam nesses três meses. Essa limitação levou as pessoas a adotarem um sistema de produção muito sofisticado, porque elas tinham que prever tudo o que iam pedir para o ano seguinte, e tudo tinha que durar um ano inteiro. E a gente aqui, de repente, se viu numa situação similar. A Globo teve que montar uma operação muito complexa de resgate para podermos voltar a gravar".

Na foto acima, Marcos Schechtman com Suyane Moreira, a atriz na qual a direção está apostando. Os diretores informam que Suyane fará o papel de uma índia da tribo ashaninka, do Acre. Ela já já gravou em locações em Manaus. Mais informações no Blog da Direção.

2 comentários:

eliane disse...

Ai que pena, que não poderei assistir à minissérie. Ficarei tão curiosa aqui no meu cantinho!

Kalil disse...

A Suyane mandou muito bem no Arido Movie, e talento isso, pois passar de Top a atriz global tem q ser fera...PARABENS Suyane e a direcao q esta apostando nela...
t+