segunda-feira, 29 de maio de 2006

DO CHUÍ A XAPURI



O pianista Arthur Moreira Lima se apresentou ontem no Calçadão da Gameleira, o centro histórico de Rio Branco, para mais de 500 pessoas, como parte da programação da segunda fase do projeto "Um piano pela estrada" ou "Do Chuí a Xapuri".

O pianista fez um longo percurso, "nos caminhos da fronteira", alcançando regiões diversas, dos pampas à Amazônia, passando por mais de 20 cidades históricas e por cidades novas, selecionadas pela importância geográfica, econômica ou política.


Ele dispõe de um caminhão-teatro, já conhecido desde o projeto "São Francisco, um Rio de Música", de 2003. Fez apresentações em cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Acre, onde o projeto encerra após apresentações em Assis Brasil, Brasiléia e Xapuri.

O concerto durou uma hora e meia e teve no repertório obras de Bach, Beethoven, Chopin, Pixinguinha, Villa-Lobos, Ernesto Nazareth, Luiz Gonzaga, Astor Piazzola entre outros compositores da música clássica e popular brasileira e universal.

O pianista visitou o Acre pela primeira vez em 1982. Comparou o Acre que encontrou durante outras visitas com o Acre atual e não poupou elogios ao governador Jorge Viana, ao senador Tião Viana e ao vice-governador Binho Marques, assinalando a expressão política que o Estado alcançou no plano nacional nos últimos oito anos.

- Estou comovido com as coisas boas que estão acontecendo aqui. O Acre é um cantinho muito especial do Brasil. Ele agora tem uma imagem nova. Aqui é realmente a Amazônia legal. Legal no sentido de legal mesmo, de positivo, porque o Acre fez a opção pelo verde, pela exploração racional de suas reservas florestais. Às vezes quero desanimar, mas quando vejo homens na política preocupados com o coletivo, com o social, reacende a minha enorme fé no povo brasileiro.

Arthur Moreira Lima abriu o concerto tocando "Jesus Alegria dos Homens", de Bach, e o encerrou com a "Grande Fantasia Triunfal sobre o Hino Nacional Brasileiro".

As interpretações de todas as músicas foram pontuadas por explicações sobre as obras e as vidas dos compositores e a relação deles com o ambiente cultural e político de seus respectivos países.

O contratempo ficou por conta da inconveniência do som do pagode que rolava no bairro da Base, do outro lado do rio Acre, e interferiu na audição do concerto. Apenas o Putanic desligou a aparelhagem de sua banda rude durante o concerto. Confira os dois vídeos a seguir.

Jesus Alegria dos Homens




Grande Fantasia Triunfal sobre o
Hino Nacional Brasileiro


2 comentários:

Saramar disse...

Altino, boa tarde.
Que maravilha! Fiquei invejosa aqui. Goiânia, deixa muito a desejar em relação a grandes espetáculos, até hoje.
Parabéns ao Acre por essa avaliação tão positiva que o grande pianista fez.
Beijos

sergio souto disse...

MUITO BOM SABER QUE O ARTUR MOREIRA LIMA
VAI TOCAR TAMBEM EM SENA MADUREIRA,XAPURI,BRASILÉIA E ASSIS BRASIL. É O BRASIL LITORAL TOCANDO PRO BRASIL DA FLORESTA.
O ACRE PRECISA !!!