quarta-feira, 22 de março de 2006

O BRUXO TOINHO ALVES

No final do ano passado, quando ainda era forte a possibilidade da candidatura do senador Tião Viana ao governo estadual, foi realizada em Brasília uma reunião "sigilosa" dos cardeais da Frente Popular do Acre.

Na ocasião, o jornalista Antonio Alves, do blog O Espírito da Coisa, quebrou o clima de unanimidade existente em torno do nome do senador ao afirmar:

- O candidato da Frente Popular deve ser o Binho e ele não pode dizer não.

- Eu digo não - rebateu Arnóbio Marques.

O clima da reunião chegou a ficar tenso quando o deputado Nilson Mourão fez um longo discurso para expor contrariedade à sugestão do nome.

O argumento de Toinho Alves foi mais ou menos o seguinte: a gestão do governador Jorge Viana tem cumprido um papel histórico, mas muitas promessas não puderam ser operadas para que se pudesse arrumar a máquina pública que foi encontrada estraçalhada pela corrupção.

Toinho Alves argumentou, ainda, que nutria admiração por Marina Silva, mas julgava que não era bom para ela abandonar o Ministério do Meio Ambiente, onde começava a colher os frutos de seu trabalho, para se candidatar ao governo estadual.

- O momento é para um gestor com o histórico e a competência técnica do Binho, que vai aplainar o caminho para que Marina Silva possa gerir futuramente um Estado baseado na florestania - disse.

Toinho estava certo.

Veja o que escreveu no blog dele, no dia 18 de fevereiro:

- A força eleitoral do Tião é indiscutível, até a oposição reconhece. Se a PEC passar, será o candidato. Mas e se não passar? Aí meu candidato, que é o Binho, tem alguma chance. O problema é que ele não quer, diz que não leva jeito pra governador. Teremos um mês para convencê-lo a aceitar a missão, como um bom “soldado do partido”, e ele terá o mesmo prazo para convencer a Marina a ficar com a vaga. Mas a Marina disse que só será candidata se Deus quiser. Aí as negociações entram num nível muito alto...

Arnóbio Marques, o Binho, será mesmo aclamado candidato da Frente Popular ao governo do Acre no próximo domingo, durante a reunião ampliada dos partidos que compõem a Fretente Popular do Acre.


A ministra Marina Silva já descartou a possibilidade de compor a chapa majoritária encabeçada pelo PT. A decisão consumiu cinco horas de reunião dos petistas, que fizeram um apelo para que o governador Jorge Viana permaneça no cargo até o dia 31 de dezembro.

Mas Viana vai se pronunciar a respeito apenas na segunda-feira. As executivas Regional e Estadual do PT decidiram que o senador Tião Viana deve ser candidato à reeleição. A plenária de domingo decidirá, ainda, quem será o candidato à primeira suplência de senador.

- O Binho é o melhor nome para ser avaliado na convenção do Partido dos Trabalhadores para suceder o governador Jorge Viana - afirmou Marina Silva. Ela interrompeu sua participação na COP-8, que reúne 180 países em Curitiba, para participar da reunião no Acre.

- Eu nunca vi tanto consenso, tanta união em torno de um projeto comum - afirmou um entusiasmado Binho, aquele mesmo, que disse não quando o seu compadre Toinho Alves defendeu a inevitável candidatura.

Há quem diga que Binho Marques na verdade seja o candidato dos sonhos de Jorge Viana.

3 comentários:

N.N. disse...

Eu tenho algo a comentar: se o senhor Binho aceita, deve vincular a sua candidatura à volta do Antonio Alves à secretaria da cultura em caso de vitoria da Frente Popular e à aceitaçao da sua canditura à primeira suplencia do Tiao Vianna. Nao basta colocar musica na vitrola para os outros dançarem: tem que cair no forro', Antonio! pax et bonum nn

Toinho Alves disse...

Acontece, amigo N.N., que eu tenho um ouvido musical que não é normal... mas não sei dançar. O que me admira, mesmo, é que o Altino saiba detalhes da tal reunião que eu tenho certeza de que não contei a ele.

Márcia Corrêa disse...

É, Toinho, então o bruxo é o Altino...