terça-feira, 25 de outubro de 2005

IMPRESSIONANTE


Estou impressionado com o recorde de comentários decorrentes da nota publicada neste blog na sexta-feira a respeito da bailarina Nine Ricciardi Rocha, 19, que foi aprovada numa seletiva em São Paulo para concorrer no Youth American Grand Prix, em Nova Iorque, com os 300 melhores jovens alunos de ballet do mundo.

Amigos e amigas da bailarina acreana, que começou a dançar tarde, aos 15 anos, têm enviado mensagens de diversas partes do mundo se solidarizando com a luta dela em busca de patrocínio para seguir carreira.

Estou impressionado, ainda, com os erros contidos na reportagem publicada hoje no jornal A Gazeta, assinada pela editora Silvânia Pinheiro. O título "Pedra rara no ballet", convenhamos, é de gosto questionável, mas o pior mesmo é afirmar que "Stephanine Ricciard Rocha conquista o título de uma das melhores dançarinas do mundo". Essa Gazeta...

Continuo torcendo para que a Fundação de Cultura do Governo do Acre ou alguma das empresas que prosperam com a exploração das riquezas da região se sensibilizem com a história da obstinada Nine Ricciardi Rocha. A família dela já recebeu sinal do casal Tião Viana (senador) e Marlúcia Cândido (arquiteta), disposto a colaborar e a convencer mais pessoas a fazerem o mesmo.

Comentário do Anísio Rocha, pai da Nine:
"Ainda em agradecimento, quero dar meu testemunho de quanto é importante a realização de um sonho. Minha "Moça" Stephanine está começando a realizar o seu. Como pai, me vejo há 25 anos atrás, quando morava em Cruzeiro do Sul, jogando futebol pelos clubes Cruzeiro e depois Náuas. Tinha um sonho de jogar futebol na capital, Rio Branco. Os clubes Rio Branco, Juventus e Vasco da Gama foram jogar algumas vezes por lá, joguei contra os mesmos, aquilo me realizava, era o máximo para mim, Altino! Coloquei na cabeça que um dia meus pais teriam de deixar ou ir comigo para Rio Branco jogar futebol. Não comentava com ninguém este sonho, guardei até surgir a grande oportunidade. Ela surgiu quando o Vasco foi jogar lá, em 1973. No jogo, chamei atenção de seu presidente e técnico, me convidaram para jogar no clube, pedi que falassem com meus pais, acertamos tudo, fui para a capital jogar futebol, mas, sem esquecer os estudos. Realizei meu sonho, amigo Altino, minha filha quer conseguir o seu. Iniciou quando chegou a comentar conosco, que um dia sairia de Rio Branco para se tornar uma bailarina profissional. Foi um choque para nós. Entendemos e passamos a compreender que este era seu sonho e tínhamos que torná-lo realidade. Assim como eu tive o meu, agora chegava a sua vez. Então Altino, é isso. A vida é um vai e volta constante!! Mais uma vez, em meu nome e de Marystela, agradeço pelo incentivo que prestas a minha Stephanine, ela saberá honrar da melhor forma. Anísio".

10 comentários:

Amabilei Benevenuto Ricciardi disse...

Altino, estou muito feliz com o apoio que você tem dado a minha neta Stephanine, a união de forças, de estímulos faz com que a Nine tenha mais esperança, força e disposição para ensaiar e fazer bonito em Nova Iorque se Deus quiser.
Também estou impressionada com a repercussão e o apoio de pessoas amigas e também de pessoas não conhecidas mas que tiveram acesso ao blog após a divulgação do que você escreveu em e-mails e mensagens que a mãe dela mandou aos amigos. Ocorreu que virou uma corrente, amigos passaram a passar o endereço do blog a outros amigos e assim foi se sucedendo. Estou muito confiante que ela consiga o patrocínio. Fiquei feliz pelos comentários, todos positivos, demonstra que minha neta por onde passa faz amigos e deixa sua marca de uma pessoa amável. Deus abençoe você. Deus abençoe a todos os que estão colaborando com os comentários. Deus abençoe aos que vierem a patrocinar minha neta. Muito obrigado. Obrigado ao povo acreano, pois, fui professora do ensino fundamental por 25 anos no Estado do Acre e ainda guardo em minhas lembranças os olhos, os sorrisos dos meus alunos e de meus amigos nas Escolas José Rodrigues Leite (Artur da Costa e Silva, Diogo Feijó) e Irmã Maria Gabriela e aos meus amigos da UFAC onde cursei pedagogia. Guardo muitas recordações felizes do que passei ai. Acredito que estou colhendo os frutos daquilo que plantei com tanto amor e dedicação aos meus alunos queridos. Aproveito para mandar um beijo a todos que passaram por minha jornada ai no Acre.Muito Obrigado a você e a todos jornalistas que estão empenhados em ajudar a minha neta.

Amabilei Benevenuto Ricciardi disse...

Em tempo, em Vitória sou conhecida pelos bailarinos e pais de bailarinos e professores de ballet ´ "a vó da Nine". Hoje minha profissão é ser "a vó" de todos que dançam. Me conhecem como vó!

gisela bayona disse...

altino, foi uma alegria ter noticias do sucesso de nine, ela morou com minha filha que também é bailarina e quer ir além do amadorismo para isso também prepara-se para o próximo ano sair. A nine é uma pessoa fantastica, digamos que tive por ela simpatia a primeira vista , luta muito pelo que quer e vai conseguir, a família dela, conheço a mãe e a avó são maravilhosas e torcem muito por ela. torço muito por ela pois a luta dela é a mesma de minha filha e os anseios da família dela são os mesmos meus e de meu esposo, quem quiser patociná-la tem o meu aval como garantia pela integridade dela como ser humano e sua paixão pela dança, quantas vezes me confidenciou seu desejo com seus olhos brilhando de emoção.
parabéns pelo teu espaço que conheci através da maristela
abraços
gisela--rio grande do sul

Sebastiana Josino dos Santos disse...

Eu vi a Nine dançando "aguas primaveris" em Vitória.. o salto que ela deu me deixou impressionada... ela não saltou... ela voou.
Agora eu que acompanho a Nine tão de perto e sua luta pessoal estou feliz por ela e pela família dela, se conseguir brilhar la fora... eu conheci uma estrela de verdade. Acho ela batalhadora, lutadora, educada, calada, tímida, dedicada aos estudos e amiga de todos. Quero que ela vença. Força Nine!!

Marystela disse...

Gisela e Tiana, vocês moram no meu coração. Quantas vezes chorei nos ombros das amigas!! Obrigado pelo depoimento acima. Gisela, minha adorável Polaca, também quero ver a Marta Bayona indo buscar o seu espaço la fora. Continue com força e muita oração, nosso lema ainda esta em pé, haja o que houver, sempre amigas por nós e por nossas filhas. Um abraço.

Anísio -" o pai" disse...

Obrigado Altino!! Eu como pai da minha "moça", até hoje só à chamo assim,quero agradecer-lhe pelo espaço e divulgação do grande mérito que minha filha recebeu, isto, pelo seu esforço, perseverança e acima de tudo pelo dom que Deus lhe deu. Você é um conterrâneo de Cruzeiro do Sul, nossos pais foram muito amigos e a nossa geração continua nesse legado. Minha filhota Nine, precisa de pessoas como você e também de outros amigos jornalista que temos em Rio Branco. A causa dela é nobre, Altino, precisamos de patrocínio para que ela possa representar o Acre e o Brasil neste evento de grande repercussão mundial. Seu gesto pode ser seguido até mesmo pelo governo do Acre, que estará, além de incentivar a cultura estará motivando outros jovens a seguir esta carreira.Valeu e obrigado meu amigo cruzeirense.

Anísio Rocha disse...

Ainda em agradecimento, quero dar meu testemunho de quanto é importante à realização de um sonho. Minha "Moça" Stephanine estar começando a realizar o seu. Como seu pai, me vejo há 25 anos atrás, quando morava em Cruzeiro do Sul, jogando futebol pelos Clubes Cruzeiro e depois Nauás. Tinha um sonho de jogar futebol na capital, Rio Branco. Os clubes Rio Branco, Juventus e Vasco da Gama foram jogar algumas vezes por lá, joguei contra os mesmos, aquilo me realizava, era o máximo para mim, Altino! Coloquei na cabeça que um dia meus pais teriam de deixar ou ir comigo para Rio Branco jogar futebol. Não comentava com ninguém este sonho, guardei até surgir a grande oportunidade. Ela surgiu quando o Vasco foi jogar lá em 1973,no jogo, chamei atenção de seu presidente e técnico, me convidaram para jogar no club, pedi que falassem com meus pais, acertamos tudo, fui para a capital jogar futebol, mas, sem esquecer os estudos. Realizei meu sonho, amigo Altino, minha filha quer conseguir o seu. Iniciou quando chegou a comentar conosco, que um dia saíria de Rio Branco para se tornar uma Bailarina profissional, foi um choque para nós. Entendemos e passamos há compreender que este era seu sonho e tínhamos que torná-lo realidade. Assim como eu tive o meu, agora chegava a sua vez. Então Altino é isso, a vida é um vai e volta constante!! Mais uma vez em meu nome e de Marystela, agradeço pelo incentivo que prestas a minha Stephanine, ela saberá honrar da melhor forma. Anísio.

Luciano Rios disse...

Realmente....a senhora "vó" Amabilei é conhecida por todos como a "vó da nine"...
E a maioria de nós bailarinos aqui a chamamos de vó...
Me dei ao direito e me apossei também um pouco da "vó da nine"....rs..rs...
E da mãe dela tbm...rs...
Acho q eu posso né?!!..
Amo muito todos voçês..
Grande beijo vó e tia....

Não preciso nem dizer o quanto torço pela nine e o quão chato estou sendo com os amigo em divulgar esse blog...
mas a certeza é grande de que ela vai conseguir ..... E de que o lugar dela esta reservado.....
Que Deus abençoe voçes...

Grande Abraço
Lu...

Marystela disse...

Lu vc podia aparecer por aqui né.. poxa depois q Nine viajou .. kd os amigos heim.. Obrigado pelo apoio ta!!!

Tiaa do Lu disse...

rsrsrs ja sei.. cuidando do sobrinho né..a tia perdoa entao.. beijos