segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

“Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito”


Governo do Acre vai fechar abrigo de imigrantes que funciona em chácara

Governo do Acre vai encerrar, em março, o trabalho de acolhimento de imigrantes na Chácara Aliança, em Rio Branco (AC), pela qual paga mensalmente R$ 22 mil de aluguel. Um imóvel menor será providenciado na cidade. Por causa da crise econômica e da alta do dólar no Brasil, haitianos e senegaleses passaram a evitar gradativamente o país via Acre. Na manhã desta segunda-feira (25) havia no abrigo público apenas 16 imigrantes - oito haitianos, quatro senegaleses, dois dominicanos, um costa-marfinense e uma criança equatoriana, filha de haitianos. Na chácara, que já chegou a abrigar mais de dois mil imigrantes, cinco gatos curtiam o salão.

Beija-flor no ninho


sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Muiratinga

Árvore lactescente (Maquira calophylla) da família das moráceas, nativa da Amazônia. O formato fálico se torna visível quando a junção do galho se solta da árvore. A casca, assim como a do mulateiro, é usada popularmente como chá ou creme para rejuvenescimento facial. Disponível no raizeiro Valdinei, no Mercado Elias Mansour, em Rio Branco.

Repórter Joaquim de Carvalho

Tive o prazer de receber o jornalista Joaquim de Carvalho, a quem admiro pelas reportagens nos principais veículos de comunicação do Brasil, entre os quais Estadão, Veja e Jornal Nacional. Carvalho atualmente escreve reportagens especiais no Diário do Centro do Mundo. De passagem pelo Acre, cumprindo pauta sobre política, nossa conversa começou às 15h de quinta-feira, atravessou um apagão em Rio Branco no começo da noite, e terminou às 2h15 da madrugada desta sexta.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

sábado, 16 de janeiro de 2016

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Saúde, Abrahim Farhat

Após resistir vários dias, o amigo Abrahim Farhat, um dos fundadores do PT no Acre, aceitou ser internado no apartamento 221 do Hospital do Idoso, em Rio Branco. Na foto, evitando despesa com a compra de jornal numa banca do Mercado Municipal. Coerente e generoso, sempre deu mais do que recebeu. É um petista que merece viver muito.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Santa Rosa do Purus (AC) é a cidade menos desenvolvida do Brasil, segundo Firjan

A cidade menos desenvolvida do País, de acordo com o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). O pequeno município tem índice de 0,2763. A Firjan avaliou 5.517 municípios, que abrigam 99,8% da população brasileira. Ficaram fora 5 cidades criadas recentemente, que ainda não possuem dados suficientes para análise, e 48 que não declararam ou dispõem de informações inconsistentes. O IFDM avalia o nível de desenvolvimento econômico dos mais de 5 mil municípios brasileiros e considera indicadores em três áreas: emprego e renda; educação; e saúde. Criado em 2008 pela Firjan, a versão mais recente do estudo considera dados oficiais de 2013. Clique aqui para conferir, no Estadão, as dez cidades mais desenvolvidas e as dez menos desenvolvidas.

Caixa-d'água de plástico no Horto Florestal

A velhíssima caixa d’água de amianto que servia a quem frequenta o Horto Florestal de Rio Branco foi substituída por uma de plástico. Mais uma contribuição deste blogueiro chato.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Pirarucu é pirarucu

Ser simples é um prato tão complexo. O pirarucu salgado, desfiado neste prato, foi trazido de Lábrea (AM) pelo amigo Armando Soares, o feijão mudubim do baião, veio de Cruzeiro do Sul (AC) pelas mãos do amigo Roberto Feres, e a pimenta jalapeña, doce regalo do amigo Fernando Lage, para quem ela "é grau 20 enquanto a malagueta é apenas de grau 8". Ah! Aprendi outro dia que não existe um peixe chamado bacalhau. Bacalhau é a maneira de salgar determinados peixes. E alguns peixes do mar (gadus morhua, ling, saithe e zarbo) são ideias para bacalhau. Mas nada de chamar pirarucu de bacalhau da Amazônia. Pirarucu é pirarucu.

Sanhaços e pipiras


terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Caixa-d’água de amianto no Horto Florestal

Centenas de pessoas caminham diariamente nas trilhas do Horto Florestal de Rio Branco. Quem não possui cantil e sente sede, bebe água da caixa de amianto que é mantida há anos no local.

Caminhão sem motorista

No Horto Florestal, onde funciona a sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, este caminhão para podar árvores em Rio Branco está parado há mais de seis meses por falta de motorista. Enquanto isso…

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Mais um dia


Ano novo

Não tem preço estar sóbrio, na companhia dela, às 3h da madrugada, no primeiro dia do ano