quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

PERDIDOS NA SELVA

O governo do Acre, o Detran e a agência Cia de Selva seguem geniais.

A propaganda institucional sobre radares em Rio Branco erra ao afirmar que os motoristas perdem pontos na carteira de habilitação quando cometem uma infração de trânsito.

Na verdade a carteira ganha pontos quando o motorista comete uma infração, pois o documento é expedido sem nenhuma pontuação.


Com a ocorrência de infrações vão se acumulando pontos até o limite, o que faz com que a carteira do motorista seja suspensa.

Excesso de "gênios" financiados com verba pública dá nisso.

Pena que qualquer crítica seja considerada por eles como coisa de satanás ou de inimigos do "projeto".

ASSUERO VERONEZ NÃO É MAIS FORAGIDO

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Acre concedeu nesta quinta-feira habeas corpus em favor do ruralista Assuero Doca Veronez.

Foragido da Justiça há mais de dois meses, o ex-vice-presidente da Confederação Nacional de Agricultura poderá responder a uma ação penal em liberdade, pois antes foi preso, solto e teve a prisão preventiva decretada novamente.

Leia mais:

"Garota Delivery" faz revelações em entrevista

O ruralista é acusado como um dos principais clientes de uma rede de prostituição que envolvia mulheres adultas e menores, identificada pela Polícia Civil e o Ministério Público do Acre a partir da Operação Delivery.

Pode ser bom para o andamento do processo. Caso Assuero permanecesse foragido, talvez tentasse o desmembramento do processo, o que poderia comprometer o andamento da instrução penal em curso.

A decisão da Câmara Criminal se deu por maioria.

JUDICIÁRIO DE OLHO NO GUARDIÃO DO ACRE

Uma comissão de magistrados vai se dedicar nos próximos dois meses à instrução do processo que apura a possível prática de uso ilegal do Sistema de Interceptações de Sinais (SINSI) pela Secretaria Segurança Pública do Acre.

A comissão foi constituída, de acordo com portaria publicada no Diário da Justiça Eletrônico desta quinta-feira (31), por decisão do corregedor geral da Justiça do Acre, desembargador Arquilau Melo.

Leia mais:

Acre regulamenta sistema de grampo telefônico

"Todas as conversas ficam gravadas"

Guardião tucano

A notícia de possível prática de uso ilegal do sistema de interceptações de sinais pelo governo estadual é investigada pelo Ministério Público do Acre.

Por considerar que os juízes que exercem jurisdição nas varas criminais na comarca de Rio Branco se deparam com freqüência com pedidos de interceptação telefônica, a corregedoria delegou a instrução dos autos a quatro magistrados.

A comissão será presidida por Élcio Sabo Mendes Júnior, da Vara de Delitos de Tóxico e Acidentes de Trânsito. Também integram a comissão Leandro Léri Gross, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, e Cloves Augusto Alves Cabral Ferreira, da 4ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco.


Investigação

Ao abrir investigação em agosto do ano passado, o Ministério Público logo descobriu que o governo do Acre dispõe de dois equipamentos para interceptações telefônicas. A investigação começou em decorrência de um pedido da Procuradoria da República no Acre.

O procurador de Justiça, Edmar Monteiro, descobriu que o Estado dispõe de dois equipamentos, mas declarou desconhecer onde um deles está e se está sendo usado.

Monteiro informou que o Wytron Technology Corporation é mais eficiente que o guardião que o governo possui oficialmente. A dúvida era se o equipamento pode ser manuseado sem o uso da empresa de telefonia, facilitando os grampos ilegais.

MORTE DE UM JOVEM

POR GABRIEL SANTOS 


Morri em Rio Branco, Acre. Quem não morreu?

A cidade nunca esteve tão perigosa. A displicência dos governantes nunca foi tão clara. E o medo nunca foi tão presente.

Morri porque nem só a morte mata, mas o medo, a violência e a insegurança, também, nos privam da vida.

Morri porque sou jovem e quando saio pra me divertir, deixo meus pais aflitos por não saberem se irei voltar.

Morri porque fui assaltado 8 vezes nos últimos 2 anos.

Morri porque não sei se meu desejo de envelhecer em lugar tranquilo será possível. Nem sei se envelhecer será possível.

Morri porque parte de um amigo meu morreu, quando seu pai foi assassinado em um assalto.

Morri porque a viatura da polícia demorou a chegar.

Morri porque eu tenho que atravessar a cidade inteira para ir a delegacia mais próxima.

Morri porque chegando lá, os plantonistas não estavam presentes. E tive que faltar ao trabalho no dia seguinte para fazer a queixa.

Morri porque esse pequeno estado é incapaz de formar um serviço de investigação eficiente.

Morri porque temos um Sistema Prisional prestes a explodir, que não ressocializa ninguém e nem há vontade política para que isso aconteça.

Morri porque continuamos privando nossas crianças da cultura e da educação de qualidade.

Morri Porque estamos perdendo nossos jovens para o tráfico e nada é feito para cessar esse absurdo.

Morri nas mãos da violência. Preso na Insegurança. Sufocado pelo Medo.

Morri porque estamos criando assassinos e vítimas, em vez de criarmos seres humanos.

Gabriel Santos é estagiário na Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

COLETA RADICAL DE LIXO EM RIO BRANCO

 

Vídeo publicado por mim no Facebook na tarde desta quarta-feira. Após dez minutos, preocupado com a salubridade e a segurança, o procurador Marcos Cutrim, do Ministério Público do Trabalho, enviou mensagem de agradecimento.

- Vou instaurar inquérito contra a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos. Estamos pesquisando se já há investigações contra a Semsur e terceirizadas. Só preciso saber se entre os temas investigados está as normas de segurança que protegem os trabalhadores que lidam com os veículos de transporte de lixo. Independente disso, tomaremos todas as providências necessárias. Esse é nosso dever institucional - anunciou o procurador.

Muito bem.


Atualização às 17h23

Despacho (leia) em que o procurador Marcos Cutrim determina instauração de representação contra o município de Rio Branco e a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos por violação das leis e das normas jurídicas de segurança dos trabalhadores e, também, do Código de Trânsito Brasileiro. Quando uma autoridade quer resolver, age com firmeza e celeridade, a exemplo do procurador.

"ESTÁ TUDO DENTRO DA LEI"

O presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, Roger Correa de Oliveira, nomeou 92 pessoas para cargos comissionados de assistente parlamentar dos 17 vereadores, com data retroativa a 2 de janeiro.

Os salários dos vereadores de 19 das 26 capitais do país aumentaram em 2013. O maior reajuste foi de 96,6%, em Rio Branco (AC), onde o subsídio pago ao Legislativo passou de R$ 6.129 para R$ 12.050,56.

As nomeações dos assistentes parlamentares foram publicadas na edição do Diário Oficial do Estado do Acre desta terça-feira (29).

Consultada, a vereadora Eliane Sinhasique (PMDB), eleita com a maior votação na cidade, informou que existem "oito faixas de assistentes parlamentares", cujos salários variam de R$ 800,00 a R$ 6 mil reais. Cada gabinete pode nomear no máximo seis assistentess.

De acordo com a vereadora, até a legislatura passada, cada gabinete podia nomear 12 assistentes. Ela disse que cada vereador custava ao erário R$ 51 mil, incluindo salário, verba de gabinete e verba indenizatória.

- O custo de cada vereador baixou para R$ 31 mil. Apesar do aumento, a verba indenizatória, que era de R$ 25 mil, baixou para R$ 12 mil. A verba de gabinete, que era de R$ 20 mil baixou para R$ 9,5 mil.

Eliane Sinhasique alega que houve "uma economia enorme", apesar da bancada ter aumentado de 14 para 17 vereadores. Segundo a vereadora, "está tudo dentro da lei".

- É a lei que estabelece que o vereador ganha 60% do que ganha os deputados estaduais. Acho que a sociedade também tem o direito e o dever de questionar o custo de um deputado estadual. Eles estão muito distantes da população. Quem vê deputado nas ruas, bairros, fiscalizando órgãos públicos, propondo melhorias dos serviços de atendimento à população?


O salário dos vereadores aumentou tanto porque o Tribunal de Contas do Estado Acre vem questionando as verbas de gabinete, também conhecidas como verbas indenizatórias. É muito gasto ridículo, quase sempre sem comprovação alguma. Alguém lá de dentro, da Câmara Municipal, percebeu que o subsídio podia ser aumentado substancialmente. E os nobres preferiram diminuir a verba de gabinete e aumentar o salário.

A Câmara Municipal de Rio Branco não possui sede própria e muito menos portal da transparência. No site, por exemplo, a última notícia é de julho de 2012.

ANOTAÇÕES PELO EQUILÍBRIO DO MUNDO

POR THIAGO DE MELLO 


Venho armado de amor
Para trabalhar cantando
Na construção da manhã.
Amor dá tudo o que tem:
Reparto a minha esperança
E planto a clara certeza
Da vida nova que vem.

Não tenho caminho novo,
O que tenho de novo
É o jeito de caminhar.
Porque com a dor dos deserdados,
Com o sonho escuro
Da criança que dorme com fome,
Com a árvore minha amiga de infância
Que morreu queimada,
E com a rosa branca que cultivou
O sinsonte cubano
Que Martí se chamou,
Aprendi que o mundo não é só meu.

Mas sobretudo aprendi
Que, na verdade, o que importa
É trabalhar na mudança
Do que é preciso mudar.
Cada um na sua vez,
cada qual no seu lugar.

Sr. Presidente do Consejo Mundial del Proyecto José  Martí de Solidaridad Mundial, mi querido compañero  Armando Hart.

Senhoras e senhores,

Façamos nossas, todos e cada um de nós, estas palavras que Martí escreveu para seu filho Ismaelillo que acabara de nascer: "Espantado de todo, me refugio em ti. Tengo fe en el mejoramiento humano, en la vida futura, en la utilidad de la virtud y en ti".

De algum modo, ou do melhor modo, somos também filhos da vida, do pensamento, da ação e da poesia de José Martí. Ele nos adverte, sejamos capazes do espanto e da indignação com as desigualdades sociais que marcam a vida desta humanidad que tiene hambre de justicia e tenhamos fé em que é possível, sim, apesar de toda a indiferença e tanto sofrimento, a construção de uma sociedade humana solidária. Utopia? É uma questão de optar. Há quem prefira e até precise do apocalipse no qual já padecem os pobres.

Por mais impenetrável que pareça a escuridão da hora que atravessamos e  governantes padeçam de perda da ética, enfermidade de contágio vertical, ainda é tempo de uma transformação revolucionária que só pode ser alcançada com a participação consciente dos povos do mundo. Con los pobres de la tierra. Confiantes no valor e na dignidade da vida de suas lideranças. Mas onde estão os homens de bem? Pergunta o querido Jânio de Freitas, jornalista brasileiro, em artigo na Folha de São Paulo.

O desequilíbrio do mundo, a diferença entre a qualidade de vida dos afortunados e a dos pobres, a hostilidade que se aprofunda cada vez mais na relação entre países e atinge a própria convivência entre as pessoas, tem esta causa ostensiva e perigosa: as mais belas virtudes humanas -confiança, retidão , respeito, esperança, solidariedade, tolerância, ternura, bondade,  solicitude– estão ameaçadas de extinção, como certos pássaros da minha floresta. Ninguém gosta mais de atender. A delicadeza é ave rara e sem céu.

A verdadeira razão da crise econômica de repercussão mundial, em 2008, não estava nos abalos das finanças, vacilantes nas bolsas de valores, mas na enlouquecida voracidade de supremacia e domínio de países que se pretendem donos da terra e do espaço, valendo-se dos mais avançados recursos da ciência, da tecnologia e da sinistra ameaça do seu estoque de milhares de ogivas nucleares.

Mas onde estava a sabedoria, o coração da Inteligência desses dirigentes mundiais que fizeram do 10 de dezembro de 2010 em Copenhague o dia do grande fracasso da esperança humana? Reunidos para fixar o limite consensual da emissão dos gases malignos que incendiaram o planeta, não conseguiram chegar a um acordo. Até o Protocolo de Kyoto segue, até hoje, vazio das necessárias assinaturas. Enquanto isso, a nossa Terra continua ardendo em carne viva, rodando pelo espaço.

Revelo, para concluir, que o meu espanto mais dolorido é ver que nações desta linda e sofrida Nuestra América, de economias elevadas a potências mundiais, ainda permanecem tão atrasadas em matéria de educação e de saúde.

País deseducado e doente, a qualquer viravolta do mundo, pode ser dominado.

Mas uma alegria me leva a fazer a minha Terceira Declaração Pública de Amor a Cuba: é o primeiro dos nossos países que já conquistou os três primeiros Objetivos do Milênio, fixados pelas Nações Unidas: a educação, o meio ambiente e a saúde do seu povo.

Faço estas anotações com o pensamento nas crianças barrigudinhas, mal nutridas, que varam as veredas da mata e remam na proa das canoas de itaúba no amanhecer das águas que banham o coração da floresta amazônica.


A mensagem do poeta amazonense Thiago de Mello, 86, foi lida na Terceira Conferencia Internacional por el Equilibrio del Mundo, em Cuba, durante a comemoração do 160º aniversário de José Martí.

CPT SOFRE NOVA INVASÃO NO ACRE

Aviso de Lindomar Padilha, dirigente do Cimi (Conselho Indigenista Missionário) na Amazônia Ocidental:

- Amigos e amigas, lamento informar que nesta madrugada mais uma vez a sede da CPT (Comissão Pastoral da Terra), em Rio Branco (AC), foi invadida. Já estava marcado para hoje, às 9 horas da manhã, um ato lá mesmo, em frente à sede da entidade. O ato está mantido, mas esta nova invasão demonstra claramente o total descomprometimento das autoridades e o abandono em que as instituições estão submetidas aqui no Acre.
 

Em conversa ao telefone, Padilha disse ao blog que a sede da CPT já foi invadida outras sete vezes. Ele explicou que o ato estava marcado para protestar contra a falta de providências das autoridades de segurança do Estado.

THIAGO DE MELLO E EU

"Anotações de espanto e de esperança pelo equilíbrio do mundo"

Mensagem do poeta Thiago de Mello, que completará 87 anos no dia 30 de março

"Altino companheiro
corajoso da esperança.

Por sugestão do nosso Claudio Leal [na foto com o poeta] te estou enviando a mensagem que enviei para ser lida na Terceira Conferencia Internacional por El Equilibrio del Mundo, promovida pelo Consejo Mundial José Martí de Solidaridad Mundial, do qual sou membro.

Me diz o que achaste.

Te abraço saudoso.

Thiago de Mello"

Após a leitura da mensagem, minha resposta quase lacônica:

"Poeta, irretocável.

Permita-me publicar a mensagem nos meus dois blogs para que mais gente tenha o privilégio da leitura.

Aceito o abraço saudoso.

Saúde e amor."
 

Quinze minutos depois, o poeta aviva a memória e a saudade:

"Teus blogs, Altino, são caminhos de luz. Gostei foi do irretocável. É a segunda vez que ganho esta palavra, vinda de quem sabe o valor dela.

A primeira foi do  Armando, o Nogueira nosso irmão, pouco antes de deixar a vida.

Era nosso costume, um mostrar para o outro o que escrevia, antes de publicar. Éramos rigorosos com o que aprendemos a amar.

Mudava-se na hora o adjetivo, o título, cortava-se o adverbio que feria a metáfora. Mas não se alterava nada quando a leitura só dava felicidade.

Ele me acordava cedinho lá do Rio pedindo que eu ouvisse a crônica pronta para o Lance.

Um dia lhe mandei, do Acre, terra dele, o longo poema que acabara de compor para os 20 anos da morte do Chico Mendes. E-mail de uma só palavra, a mesma que me deste: "Irretocável".

Estou viajando para o Festival de Granada, na Nicáragua. Vou te trazer um livro do Ernesto Cardenal".

Mais tarde, no blog, "Anotações de espanto e de esperança pelo equilíbrio do mundo".

ELE E EU

ELE - Boa noite. Me ajuda a divulgar o nosso curso básico para concursos, pode ser? O acreano não tem cultura para estudar com antecedência e estamos quebrando esse paradigma, montando uma turma antes de sair o edital.

EU - O curso é gratuito?

ELE - Não, mas estou sorteando uma bolsa 100%.

EU - Lamento, meu caro. Como não cobro pelo que faço aqui, também não me permito fazer anúncio comercial.

ELE - Beleza. Valeu assim mesmo. Que tal fazer uma matéria sobre a cultura do acreano em estudar para provas e concursos? É uma matéria interessante.

EU - Grato pela sugestão, mas não tenho interesse.

ELE - Ok. Boa noite.

EU - Boa noite.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

MARIPOSA

Veio estar comigo e tem apenas 25 centímetros de envergadura 

"DE ACORDO COM A LEGISLAÇÃO VIGENTE"

Donos de casas noturnas de Rio Branco estiveram reunidos na tarde desta terça-feira (29) com representantes do Corpo de Bombeiros e foram alertados sobre a obrigatoriedade do cumprimento de medidas de segurança.

Nota distribuída pelo governo estadual afirma que os estabelecimentos em Rio Branco estão de acordo com a legislação vigente e passam por fiscalização contínua.

- Nós e o Corpo de Bombeiros iremos dar todo apoio necessário aos empresários com orientações técnicas, para tornar cada vez mais seguras as casas noturnas do estado, pois nos preocupamos com a integridade física da população no seu momento de lazer - disse a secretária de Turismo, Ilmara Lima.

A nota acrescenta que equipes do Corpo de Bombeiros farão visitas técnicas em cada estabelecimento para averiguar a situação legal de funcionamento das casas noturnas. Caso haja necessidade de readequações os empresários terão um prazo para fazer as modificações.

Se estão de acordo com a legislação vigente e passam por fiscalização contínua, para que mesmo a reunião? Boate em posto de gasolina, embaixo de torres de transmissão de alta tensão - isso está "de acordo com a legislação vigente"?

Relato do professor Foster Brown sobre haitianos no Acre

- Conversei hoje com Damião Borges, funcionário do governo do Acre em Brasiléia. Continuam na cidade cerca de 500 haitianos na casa velha, sem eletricidade e luz. Eles continuam a chegar, em média, 20 por dia. Segundo Damiao, a maioria vem do República Dominicana ou Equador, não de Haiti. Na semana passada, quando visitei a casa, notei que muitos entenderam aparentemente meu espanhol. Damião enfatiza que a situação atual é insustentável. Para ele, é necessário emitir vistos no Haiti e não deixar entrar haitianos sem visto no Acre.

GUARDIÃO TUCANO

POR FÁBIO PONTES

A denúncia feita pelo governador do Acre, Tião Viana (PT), em agosto do ano passado, sobre a existência de um sistema de escuta telefônica operado por integrantes do PSDB não é verdadeira. Esta é a conclusão a que chegou uma investigação da Polícia Federal após o governador ter formalizado a denúncia na superintendência do Acre.

À época, Tião Viana apresentou como provas da denúncia fotos que mostravam um laboratório caseiro de escuta telefônica, que funcionaria num quarto de hotel em Rio Branco.

A denúncia também acusava dois agentes federais de estarem operando o sistema, com o objetivo de interceptar as conversas do governador e de integrantes do PT no Acre.

O blog teve acesso ao inquérito da PF, que foi entregue ao Ministério Público Estadual. A peça compõe a investigação que apura o suposto uso político do sistema guardião no Estado com o objetivo de “grampear” líderes da oposição e jornalistas durante a eleição de 2012.

Conforme a denúncia apresentada pelo governo, a escuta tucana funcionaria no quarto 28 do Hotel Guapindaia, no bairro Bosque. A investigação constatou que o quarto 28 não existe.

A PF também constatou que o tipo de cobertores usados no hotel é diferente dos observados nas fotografias. A participação de policiais federais no caso também foi descartada. Os agentes seriam de Rio Branco e Manaus, de acordo com a denúncia do governador.

O laudo da PF conclui afirmando que o governo se deixou levar por uma informante que passou informações erradas com o único objetivo de criar um fato político.

O governador Tião Viana chegou a usar o Twitter para denunciar o “guardião tucano”. A troca de acusações entre governo e oposição por pouco não resultou na criação da CPI dos Grampos, na Assembleia Legislativa.

Governistas e oposição entraram em acordo e decidiram entregar o caso para o Ministério Público. A investigação da PF mostrou que a denúncia do Palácio Rio Branco era falsa, enquanto a realizada pela oposição ainda é investigada pelo procurador Edmar Monteiro Filho.

Fábio Pontes escreve no blog Política na Floresta

INVESTIGAÇÃO NO MINHA CASA, MINHA VIDA

A vereadora Eliane Sinhasique (PMDB) vai pedir ao Ministério Público Federal (MPF) no Acre, na tarde desta terça-feira (29), abertura de investigação contra o mau uso, em Rio Branco, de verbas públicas na construção de conjuntos habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida.

O pedido de investigação foi formalizado em ofício enviado ao procurador da República Paulo Henrique Ferreira Brito, chefe do MPF no Acre.


No documento, Eliane Sinhasique sugere a aplicação de penalidades aos órgãos e gestores responsáveis pelo pagamento e recebimento das obras.

- Também pedimos a reforma necessária para que esses conjuntos estejam dentro do que consideramos digno de habitar seres humanos - acrescentou.

A vereadora entregou ao MPF um relatório, segundo ela, onde poderá ser verificado o quanto o dinheiro público foi mal utilizado nas construções de conjuntos habitacionais do Programa Minha casa, Minha Vida.


Clique aqui e veja o relatório e as fotos da situação dos conjuntos habitacionais.

INVENTÁRIO HÉLIO MELO

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) dá início ao inventário das obras do artista Hélio Melo existentes no Acre 


Artista acreano, pintor, escritor, compositor, músico. Um dos principais representantes das raízes e das identidades culturais do Acre.

- Hélio Melo pode ser definido como um multiartista, que através de sua obra revelou aspectos peculiares da cultura do homem da Amazônia brasileira - afirma o superintendente do Iphan no Acre, Deyvesson Gusmão.

O artista inspirou-se em seu próprio cotidiano: a rotina da floresta, das estradas de seringa, do contato com a fauna e com a flora amazônicas, com as lendas do Curupira, da Mãe da Mata, do Mapinguari. Posteriormente, na tristeza de acompanhar a mudança da paisagem do Acre, causada pela transformação da floresta em pasto para a pecuária extensiva, ocorrida a partir da década de 1970.

O isolamento da vida na floresta não foi impedimento para prosseguir com sua produção artística. Aprendeu a tocar as primeiras notas em sua rabeca, fez uso da rica vegetação presente na Amazônia para improvisar tintas naturais e esboçou seus primeiros escritos.

Da floresta, e com a floresta, nasceu um dos maiores artistas acreanos. Seus escritos, suas telas e seus desenhos expressam o compromisso social com sua região e com sua gente.


Não se tem a dimensão exata da diversidade e volume de sua obra, principalmente quando se trata das pinturas e desenhos. Muitas delas estão espalhadas pelo Acre e por outras partes do Brasil, em coleções públicas ou particulares.

Como colaborar

Inicialmente, o inventário será executado apenas no Estado do Acre. Mas a contribuição de proprietários de obras que estejam em outros Estados também está sendo registrada, para o caso de ações futuras de identificação.

Até o momento, foram mapeadas coleções institucionais e algumas particulares. Assim, os proprietários de obras de Hélio Melo, tanto no Estado do Acre quanto em outros Estados, que queiram colaborar com o estudo, podem fazê-lo enviando e-mail para o endereço iphan-ac@iphan.gov.br.

O inventário é uma ação que busca mapear as obras e as referências culturais do artista, como instrumento inicial de proteção. Esta ação faz parte do projeto “Economia da Cultura” da Rede Acreana de Cultura, que é realizado por instituições que trabalham diretamente ou que tem em suas atividades interface com ações e políticas culturais.

É com base na relevância da obra do artista para o patrimônio cultural acreano, que o Iphan propôs e coordena esta ação com uma equipe multidisciplinar de pesquisadores especializados no campo da Restauração e Conservação de Bens Móveis e Integrados. O resultado final do trabalho deve ser divulgado em uma publicação contendo as fotografias e informações sobre as obras inventariadas.

NEM O GOVERNO DO ACRE CUMPRE A LEI

Foram mais de cinco anos de alertas e críticas contra o perigo de boates que funcionam em Rio Branco em desacordo com uma lei estadual que trata de segurança contra incêndio e pânico.

Por causa da tragédia em Santa Maria (RS), onde 231 pessoas morreram numa boate na madrugada de domingo (27), o governo do Acre vai realizar reunião com donos de boates da cidade para pedir que deixem os estabelecimentos abertos à fiscalização do Corpo de Bombeiros.

Sabemos que é o mesmo governo que faz de tudo para manter, por exemplo, o estádio Arena da Floresta funcionando sem segurança.

Aliás, governo, diretores de times e torcedores costumam se unir quando a promotora Alessandra Marques, da Promotoria de Defesa do Consumidor, vem à público alertar que o estádio Arena da Floresta pode ser interditado por falta da documentação exigida pelas normas de funcionamento, previstas no Estatuto do Torcedor.

Em julho de 2011 (leia), por causa de problemas sanitários, falhas de engenharia e segurança, a promotora pediu que dois jogos das séries C e D do Campeonato Brasileiro fossem realizados com os portões do estádio Arena da Floresta fechados.

A promotora, que foi alvo de uma dura campanha de desaprovação na mídia, patrocinada por políticos, diretores de clubes e governo estadual, há menos de 15 dias voltou a alertar sobre a situação de segurança em dois estádios de Rio Branco.

Antes de pedir à Justiça a interdição dos estádios, Alessandra Marques declarou:

- Vou exigir a documentação prevista na lei, apenas isso.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

BOATE PRIQUITINHO


Que o governo do Acre não esqueça de convidar para reunião com o Corpo de Bombeiros o dono da boate Priquitinho, também conhecida como Curral das Éguas, no cruzamento da rodovia AC-10 com Antonio da Rocha Viana - "a rua que virou avenida", de acordo com a placa fixada pelo então governador Jorge Viana. De madeira, com pouco mais de um metro de pé de direito, lá tudo é muito apertadinho, sem a menor segurança.

FISCALIZAÇÃO NAS BOATES DE RIO BRANCO

O governador do Acre, Tião Viana (PT), determinou que a Secretaria de Turismo convoque reunião para a quarta-feira (30) com os donos de boates de Rio Branco.

A secretária Ilmara Rodrigues vai comunicar aos proprietários que o Corpo de Bombeiros necessita ter acesso para realizar fiscalização nos estabelecimentos, possivelmente na quinta e sexta-feira.

A decisão é consequência da tragédia em Santa Maria (RS), onde 231 pessoas morreram na madrugada de domingo (27) durante incêndio na boate Kiss.

Também pesou na decisão do governador as manifestações da sociedade contra as condições de duas boates em Rio Branco, que funcionam sob torre de energia de alta tensão e em posto de gasolina, ambas sem saídas de emergência.

Para que as boates continuem funcionando, os proprietários terão que se adequar às exigências estabelecidas na Lei Estadual 1.137, que dispõe sobre a segurança contra incêndio e pânico.

ACRE SEM LEI

Jeitinho permite que boates funcionem sob torre de energia de alta tensão e em posto de gasolina 


Deboche ou piada pronta a "nota de solidariedade" divulgada no domingo (27) por uma boate de Rio Branco:

- A Boate SE7 lamenta a tragédia ocorrida em Santa Maria/RS e expressa aqui sua solidariedade com todos os atingidos. Que Deus console os familiares e amigos nesse momento de dor.

O dono da SE7 devia manifestar solidariedade ao dono da boate de Santa Maria (RS), onde mais de 230 pessoas morreram por falha de segurança.


Explico: a SE7 é a antiga Diesel. Funciona num posto de gasolina. Além do nome, mudaram apenas uma parede. O acesso continua sendo pelo posto. Caso haja alguma explosão talvez seja explicado o que muita gente influente fez para liberar o estabelecimento.

Outra boate em Rio Branco, a Posch Club, funciona na base de uma torre da linha de transmissão da Eletronorte, na Estrada Dias Martins, em Rio Branco, dentro da faixa de servidão, que é o espaço de terra determinado como necessário, em função das características elétricas e mecânicas, para garantir o bom desempenho da linha, inspeção, manutenção e segurança das instalações e das pessoas.


domingo, 27 de janeiro de 2013

A MAIOR TRAGÉDIA DE NOSSAS VIDAS

POR FABRÍCIO CARPINEJAR

Morri em Santa Maria hoje. Quem não morreu? Morri na Rua dos Andradas, 1925. Numa ladeira encrespada de fumaça.

A fumaça nunca foi tão negra no Rio Grande do Sul. Nunca uma nuvem foi tão nefasta.

Nem as tempestades mais mórbidas e elétricas desejam sua companhia. Seguirá sozinha, avulsa, página arrancada de um mapa.

A fumaça corrompeu o céu para sempre. O azul é cinza, anoitecemos em 27 de janeiro de 2013.

As chamas se acalmaram às 5h30, mas a morte nunca mais será controlada.

Morri porque tenho uma filha adolescente que demora a voltar para casa.

Morri porque já entrei em uma boate pensando como sairia dali em caso de incêndio.

Morri porque prefiro ficar perto do palco para ouvir melhor a banda.

Morri porque já confundi a porta de banheiro com a de emergência.

Morri porque jamais o fogo pede desculpas quando passa.

Morri porque já fui de algum jeito todos que morreram.

Morri sufocado de excesso de morte; como acordar de novo?

O prédio não aterrissou da manhã, como um avião desgovernado na pista.

A saída era uma só e o medo vinha de todos os lados.

Os adolescentes não vão acordar na hora do almoço. Não vão se lembrar de nada. Ou entender como se distanciaram de repente do futuro.

Mais de duzentos e quarenta jovens sem o último beijo da mãe, do pai, dos irmãos.

Os telefones ainda tocam no peito das vítimas estendidas no Ginásio Municipal.

As famílias ainda procuram suas crianças. As crianças universitárias estão eternamente no silencioso.

Ninguém tem coragem de atender e avisar o que aconteceu.

As palavras perderam o sentido.


Fabrício Carpinejar escreve na Zero Hora

TRAGÉDIA EM SANTA MARIA

Mais de 200 mortos por causa do incêndio numa boate em Santa Maria (RS). Em Rio Branco (AC), temos boates em posto de gasolina (leia) e embaixo de torre de uma linha de alta tensão (veja). As autoridades calam e quando uso o blog para alertar muita gente se sente incomodada.

Uma amiga sugere no Facebook que a tragédia em Santa Maria "fique de lição" e indaga:

- Tá vendo só? O caminho do mundo é o mais "gostoso" agora?

Digo que existe gente que morre indo ou saindo da igreja, que morre até dentro dela quando a igreja desaba.

Outra protestante/evangélica sentencia:

- A diferença e que se voce morrer quando a igreja desabar voce vai pro ceu, e morrer na boate que pegou fogo vai pro inferno!

Não me atrevo a esse tipo de julgamento. A questão é de segurança e não religiosa, mas aquela que havia sugerido a "lição" acrescenta:

- Nem todos os que estão na Igreja vão pro céu flor, infelizmente. Todos temos uma chance. Se alguém que estava ali na boate invocou o nome de Jesus, se arrependeu, foi pro céu, mana. Não se pode fazer um julgamento geral assim. E o objetivo do meu comentário foi que não vale a pena você seguir o caminho do mundo, onde a probabilidade de acontecer essas coisas é BEM MAIOR! É óbvio que também envolve segurança, não sou ingênua pra negar isso.

Na boate ou na igreja? Tanto faz. Com tanto fanatismo no mundo acho que é melhor morrer asfixiado.

A evangélica para quem o "caminho do mundo" oferece mais "probabilidade de acontecer" tragédias como a de Santa Maria (RS), removeu o post com aquele comentário de uma amiga dela, segundo o qual vai pro inferno quem morre em incêndio dentro de boate.

Além de ter removido, a evangélica passou a pedir que todos orem pelas vítimas e seus familiares. Por causa da reação, escreveu que aprendeu uma lição neste domingo. E reproduziu uma máxima:

- A língua não tem osso, mas é forte o suficiente para cortar um coração. Por isso tenha cuidado com o que diz.

Aleluia.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

ARAÇÁ-BOI

Uvaia, no Vale do Juruá

ACRE DESLIGADO DO BRASIL

POR MARCOS LIMA

Um dos principais problemas enfrentados pelas empresas acreanas no transporte de produtos é a falta de uma ponte sobre o Rio Madeira, para facilitar o acesso das carretas ao estado do Acre.

Atualmente, uma carreta chega a pagar cerca de R$ 180,00 pela travessia da balsa, e não perde menos que uma hora neste processo. As dificuldades oneram o custo do frete, aumentam o prazo de entrega, sem contar outros entraves, como, por exemplo, na época de seca, chegamos a ficar praticamente sem abastecimento no Acre. Na época de cheia, a dificuldade é devido ao grande volume de água no rio.


Leia no Blog da Amazônia:

Deputado ganha R$ 1,8 milhão por mês com transporte no Rio Madeira

A necessidade da construção desta ponte é histórica. Agora não sabemos o que realmente acontece por trás dos bastidores. Quais são os jogos de interesses?  Por que ainda não saiu esta obra? Por que todas às vezes que o projeto é liberado para licitação, o Ministério Público do Estado de Rondônia embarga? Alguém está se dando bem com isso. É um jogo mesquinho de interesses que prejudica toda a população do Acre.


Talvez o consumidor final se pergunte: o que tenho a ver com isso? Mas tudo está incluso no preço dos produtos quando o consumidor vai ao supermercado ou a uma loja de confecções.

Para quem acha que a obra não foi realizada ainda pelas dificuldades de construção ou outros entraves referente a obras civis ou ambientais, saiba que a obra é possível de ser realizada e em um prazo não muito longo de tempo. 


A ponte construída sobre o Rio Madre de Dios, na cidade de Puerto Maldonado no Peru, foi  inaugurada em 7 de setembro de 2011, menos de dois anos após a ordem de serviço. Isso mesmo, em menos de dois anos. A ponte tem 74 metros de altura com seus dois pilares imponentes e uma extensão de 722,95 metros. É a maior ponte do Peru. além de reduzir o tempo de travessia, eliminou o custo cobrado pelo serviço de balsa que era de US$ 40,00. A ponte faz parte da rodovia interoceânica, que liga o Brasil ao Peru.

Esta mesma rodovia interoceânica que conta com esta imponente ponte, é a que atravessa os estados do Acre e Rondônia, e passa pelo transtorno da travessia da balsa no Rio Madeira. Pasmem: o Rio Madeira do lado brasileiro é o mesmo Rio Madre de Dios pelo lado peruano, sob o qual foi construída a ponte peruana.


Está mais do que provado que é possível a construção da ponte sobre o Rio Madeira. Agora nos resta saber quais são os principais interesses que fazem com que esta ponte não seja construída. Enquanto isso, o povo acreano sofre com falta de abastecimento, produtos com custos elevados, dificuldade no transporte, pois nem todas as transportadoras querem enfrentar este trecho. Até quando? A pergunta é: até quando?

Como sempre costumo dizer, chega a ser uma ironia: o Acre tem pontes que o ligam aos países Bolívia e Peru, mas não tem ponte que o ligue ao Brasil

MARCOS LIMA É Gerente de logística e transportes do Supermercado Araújo. Escreve no blog Logística da Floresta


GLADSON CAMELI 1 X 0 JORGE VIANA

O deputado Gladson Cameli (PP-AC) anunciou na terça-feira (22) que a Gol vai reduzir em cerca de 50% o preço das passagens aéreas no trecho Rio Branco-Cruzeiro do Sul. Nesta quinta (24), o senador Jorge Viana (PT-AC) anuncia que o presidente da Gol sinaliza mudança de tarifas para o Acre.

ACRE: PARAÍSO DO FERIADO

Ao todo, em Rio Branco (AC), temos quase um mês (24 dias) de feriados e pontos facultativos na máquina pública, o que explica em parte a prosperidade social, econômica e política que atingimos no Estado. É ou não o melhor lugar para viver? O calendário foi publicado na edição do Diário Oficial desta quinta-feira:

JANEIRO
1° (terça-feira) Confraternização Universal Feriado Nacional
25 (sexta-feira) Dia do Evangélico Feriado Municipal, conforme Lei Municipal nº 1.601/2006. (Dia 23/01 transferido para o dia 25/01, conforme Lei Estadual nº 2.126/2009)

FEVEREIRO
11 (segunda-feira) Carnaval - ponto facultativo
12 (terça – feira) Carnaval - feriado nacional
13 (quarta-feira) Carnaval - ponto facultativo

MARÇO
08 (sexta-feira) Dia Internacional da Mulher - feriado estadual
28 (quinta-feira) Quinta-feira Santa - ponto facultativo
29 (sexta-feira) Paixão de Cristo - feriado nacional

ABRIL
21(domingo) Tiradentes - feriado nacional

MAIO
1° (quarta-feira) Dia Mundial do Trabalho - feriado nacional
30 (quinta-feira) Corpus Christi - ponto facultativo

JUNHO
15 (sábado) Aniversário do Estado do Acre - feriado estadual

AGOSTO
06 (terça-feira) Início da Revolução Acreana - ponto facultativo

SETEMBRO
06 (sexta-feira) Dia da Amazônia - Feriado Estadual (Dia 05/09 transferido para o dia 06/09, conforme Lei Estadual nº 2.126/2009)
07 (sábado) Independência do Brasil - feriado nacional

OUTUBRO
12 (sábado) Nossa Senhora Aparecida - feriado nacional
28 (segunda-feira) Dia do Servidor Público - ponto facultativo

NOVEMBRO
02 (sábado) Finados Feriado Nacional
15 (sexta-feira) Proclamação da República - feriado nacional
17 (domingo) Tratado de Petrópolis - feriado estadual

DEZEMBRO
24 (terça-feira) Véspera de Natal - ponto facultativo
25 (quarta-feira) Natal - feriado nacional
28 (sábado) Aniversário do Município de Rio Branco Feriado Municipal (Lei Municipal nº 1.609/2006)
31(terça-feira) Véspera de Ano Novo - ponto facultativo

RIO BRANCO ANTIGA

Catedral, casa do bispo, Palácio Rio Branco, Mini-Bar e benjamins na calçada da Av. Getúlio Vargas. Foto do álbum de Adízia Mesquita, para quem só não aparece o carrinho do vendedor de raspadilha.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

PALÁCIO RIO BRANCO EM CONSTRUÇÃO

Nem a catedral e os palácios do bispo e da justiça existiam. Foto do álbum da professora Maria Adizia Mesquita

RIO BRANCO NO TEMPO DA RURAL WILLYS

Fevereiro de 1972: vista parcial do Palácio Rio Branco e do Palácio das Secretarias, no tempo da Rural Willys. Foto do álbum da professora Maria Adízia Mesquita

ARQUILAU MELO ANUNCIA APOSENTADORIA

De volta ao mundo dos normais 



Aos 60 anos, 27 dos quais como magistrado, Arquilau Melo anunciou na manhã desta quarta-feira (23) que vai pedir aposentadoria do cargo de desembargador do Tribunal de Justiça do Acre.

Em entrevista exclusiva ao blog, Arquilau Melo disse que o sonho coletivo no tribunal acabou e que não consegue mais ser criativo e trabalhar com o mesmo prazer de antes.

- Não tem mais sentido permanecer aqui dentro. Já tenho tempo suficiente e sempre pensei neste momento, que é o momento de passar para os mais jovens, capazes de alimentar o sonho de trabalhar com entusiasmo. Quando a gente não se reinventa começa a ser repetitivo.

O desembargador afirmou que não vai parar, no sentido de ir para casa, sentar no sofá e ficar vendo televisão.

- Vou voltar a fazer o que fazia mais antes: ler e escrever. Vou me reprogramar fora da instituição, porque dentro dela já estava angustiado. Estou aliviado com a minha decisão e uma das possibilidades que considero para breve é a de voltar a ser repórter no Acre.
Aquilau Melo tem uma trajetória profissional interessante. Antes de ser advogado, atuava como repórter no extinto jornal Varadouro, de linha independente e crítica.

Depois, já como advogado, defendia trabalhadores e causas sociais.

Mais adiante, como juiz e desembargador, destacou-se pela abertura do Judiciário e aproximação com a sociedade.

Uma de suas grandes e pioneiras ideias foi o Projeto Cidadão, atualmente uma das ações de maior credibilidade do poder público na comunidade.

Cheguei a ouvir falar dele como "São Arquilau", por sua promoção dos casamentos coletivos no Projeto Cidadão. Essa ação fez do Acre o estado onde mais se casa no Brasil.

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

OS INTESTINOS DA IMPRENSA DO ACRE

Monografia de conclusão do curso de ciências sociais com habilitação em sociologia, de autoria do ex-repórter Jozafá Batista, se constitui em documento imprescindível para quem quer se informar além do que é publicado pela imprensa do Acre.

"A imprensa acreana na batalha por hegemonia: estratégias de 1969 a 2006", defendida em dezembro, com nota 10, na Universidade Federal do Acre, é o primeiro estudo sistemático sobre os jornais acreanos em circulação na cidade (O Rio Branco, A Gazeta, A Tribuna e Página 20).

Jozafá Batista anexou no final da monografia observações da banca de examinadores, formada pelos professores Nilson Euclides e Letícia Mamed. A orientadora foi a professora Eurenice Oliveira de Lima.

- Informo que a versão física terá um DVD com fotografias em alta resolução das capas dos jornais acreanos entre 1969 e 2006 - promete Batista.

Ele analisa o caráter ideológico da imparcialidade jornalística como ferramenta de produção de consensos dos grupos que controlam os jornais na disputa por hegemonia ao longo da história.


Também analisa a cobertura jornalística dos quatro diários, com ênfase nas campanhas eleitorais, delineando as estratégias adotadas para valorizar grupos políticos e seus respectivos candidatos.

E demonstra como a propaganda se insere socialmente disfarçada de informação objetiva, segundo afirma, utilizando-se do conceito positivista de neutralidade do discurso informativo.

O melhor da monografia são as entrevistas, digamos, bombásticas, entre outros, dos proprietários Sílvio Martinello (A Gazeta), Ely Assem (A Tribuna), Narciso Mendes (O Rio Branco) e Antonio Stélio (ex-Página 20).


Veja o que respondeu um deles quando o ex-repórter perguntou:

- O que são agências?

- De propaganda. Na época do Orleir era a Asa, hoje é a Companhia de Selva. Bem, eles tiram 20% de 2 milhões, por exemplo. São R$ 400 mil. Desses 20% eles dão R$ 50 mil para a agência e o resto é esquema de distribuição. Nas cotas de distribuição para os jornais eles dão, por exemplo, R$ 80 mil para A Gazeta, mas não chega a ser R$ 80 mil, lá chega somente R$ 60 mil. No caminho come-se R$ 20 mil. É a roubalheira que os espertos, os espertalhões da área chamam de “capação”. Vão capando. Capa de um, capa de outro, é assim que acontece na verba de mídia ainda hoje. Capam tanto dos 20% da agência quanto das cotas para os jornais. Nisso eles pagam a mídia e tiram dinheiro para reserva de campanha eleitoral, fundos de campanha eleitoral, tiram dinheiro para pagar deputados, para dar para secretário, para vários esquemas. De modo que a corrupção continuou no governo Jorge Viana, não mudou nada.


Na verdade o entrevistado se equivoca: a Companhia de Selva já era a agência de propagada durante o governo Orleir Cameli, pois havia sido contratada para a campanha eleitoral do então candidato. A Asa, de Minas Gerais, ficou um curto período no primeiro mandato do governador Jorge Viana, que depois contratou a Companhia de Selva, que também é detentora da conta da prefeitura de Rio Branco e faz as campanhas eleitorais do PT.

Clique aqui e leia a monografia, que o ex-repórter poderia ter guardado para mestrado ou doutorado.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

DARLY, RAIMARI E EU

"Cumpliciando"
Pensei que levaria um tiro e morreria. Era dezembro de 2008, 20 anos após o assassinato do líder sindical e ecologista Chico Mendes.

Havia inventado naquele mês de entrevistar o fazendeiro Darly Alves da Silva, que fora condenado como mandante do crime.

Pensei bastante sobre quem poderia mediar meu encontro com o fazendeiro. Lembrei do repórter Raimari Cardoso, da Rádio Educadora de Xapuri. Deu certo e o fazendeiro aceitou nos receber.

Chovia muito quando chegamos à sede da fazenda Paraná, na BR-317. Autorizaram a nossa entrada. Ficamos esperando até que apareceu distante, no pasto, Darly Alves da Silva debaixo de um guarda-chuva preto, de boné e camisa azul.

Eu estava com uma jaqueta e dentro do bolso esquerdo carregava um gravador. Logo que a conversa começou enfiei sorrateiramente a mão no bolso para acionar o gravador. Em vez de apertar a tecla "rec", apertei na tecla "play".

O gravador começou a reproduzir outra entrevista, o fazendeiro olhou irado, levantou-se e falou para o Raimari Cardoso:

- Eu venho aqui lhe atender e você traz um comparsa. Você tá "cumpliciando?"

O tempo ficou ainda mais nublado. Inventei uma desculpa qualquer para minha falha. Argumentei que era melhor que aceitasse que a entrevista fosse gravada para evitar interpretação incorreta do que tinha a dizer sobre o crime.

Falei que deixaria com Raimari Cardoso uma cópia do áudio da entrevista, para que pudesse conferir se havia sido ou não reproduzida com fidelidade.

O fazendeiro aceitou e eu me senti aliviado. "Chico Mendes foi um mártir e eu também", disse Darly. Para quem não leu, vale a pena conferir a entrevista. Clique aqui.

CARNAVAL DE RIO BRANCO

Dudé Lima, da assessoria do governador do Acre, Tião Viana (PT), telefona para fazer os seguintes esclarecimentos sobre o cancelamento do "carnaval popular", que era promovido com verba pública:

1) A empresa Pop Show nunca fez carnaval em parceria com o governo do Acre;

2) Quando o governo decidiu cancelar o "carnaval popular", todos os setores da administração pública envolvidos na organização do evento já estavam realizando as licitações de praxe;

3) Todos os procedimentos licitatórios que foram realizados com vistas à realização do "carnaval popular" estão sendo cancelados por ordem do governador;

4) Existem regras para ocupar o espaço público e os empresários que decidiram realizar carnaval no estacionamento do estádio Arena da Floresta terão que se adequar às regras estabelecidas pela Secretaria de Turismo;

5) A Polícia Militar tem a obrigação de oferecer seguranças a todos os eventos, sejam eles públicos ou privados;

6) Os empresários planejam realizar um evento fechado, vão cobrar ingresso e terão que se adequar às regras do Estado quanto a outros aspectos que envolvem a segurança.

HELICÓPTERO DO ACRE

Justiça condena fabricante Helibrás a devolver R$ 566 mil ao Estado por venda superfaturada

A Justiça Federal reconheceu que houve superfaturamento na compra do helicóptero modelo Esquilo AS 350B2, adquirido em 2008 pelo governo do Acre por R$ 7,9 milhões, e condenou a fabricante Helibrás – Helicópteros do Brasil Ltda. a devolver aos cofres do Estado a quantia de R$ 566 mil.

O juiz federal Guilherme Michelazzo Bueno acolheu parcialmente a ação civil pública com pedido de ressarcimento apresentada pelo Ministério Público Federal no Acre contra a fabricante do helicóptero.

A sentença do juiz determina que o valor seja corrigido desde a data do pagamento do bem, que ocorreu em novembro de 2008. A Helibrás vendeu o helicóptero em contrato celebrado com verbas oriundas de convênio celebrado entre o governo estadual e o Ministério da Justiça.

O primeiro e único helicóptero do Acre foi adquirido pelo então governador Binho Marques (PT) menos de dois anos após Jorge Viana (PT) ter deixado o governo estadual e assumido a presidência do Conselho de Administração da fabricante Helibrás.

O helicóptero foi comprado para ser utilizado em operações de segurança pública, defesa civil, meio ambiente, transporte de autoridades e muito mais. O helicóptero deixou de voar no Acre desde o ano passado, quando o motor foi enviado para revisão e não foi devolvido por falta de pagamento.

Na sentença, o juiz comparou o modelo comprado pelo Acre com os comprados em outras unidades da Federação, verificando que o aparelho adquirido era semelhante ao do de Pernambuco, que custou mais de R$ 500 mil a menos.

A sentença também afirma que, apesar de a parte principal da verba utilizada ser oriunda de convênio com o Ministério da Justiça, a devolução deverá ser feita ao erário acreano, que arcou com o aporte necessário para o pagamento do valor que superava a verba do convênio.

A Helibrás terá 15 dias após o trânsito em julgado da sentença para efetuar o pagamento. Cabe recurso contra a sentença.

RAMBO NA LOCADORA DE VÍDEO

Sábado (18), na Tenny Vídeo, em Rio Branco



domingo, 20 de janeiro de 2013

BODÓ OU BOLINHO DE CHUVA

Chuva forte em Rio Branco (AC) há quase três horas. O jeito foi fritar bodó, que outros chamam de bolinho de chuva. 

A HEROÍNA DO CONDE DE JACUTINGA

POR LEILA JALUL

Vejam convite que recebi do prefeito Marcos das Neves Vianna Alvarenga Médicis:

"O prefeito do município Conde de Jacutinga convida Vossa Senhoria e digníssima família a participarem das festividades comemorativas ao aniversário de 10 anos de emancipação da cidade e inauguração da Praça Conde de Jacutinga, no próximo dia 2 de agosto, com a programação abaixo descrita:

6h – Alvorada com a Banda de Música da Guarda Municipal de Conde de Jacutinga com a execução de dobrados marciais, valsas e outras músicas do cancioneiro popular.

8h – Apresentação de canto coral com os alunos da Escola Gildete Luiza Macedo Alvarenga Médicis, benemérita primeira dama da sociedade jacutinguense, educadora por sacerdócio e minha venerável esposa.

9h – Distribuição de doces, pipocas e sacolés às crianças presentes.

10h – Execução do Hino Nacional com a Banda da Guarda Municipal e hasteamento da Bandeira do Brasil pelo Dr. Vereador Alceu de Jacutinga, honrado primogênito do imorredouro Conde de Jacutinga e presidente da Câmara Municipal.

11h – Corte da fita inaugural do portal da praça e arriamento do pano que cobre a placa de bronze afixada no pedestal onde se apóia o busto do fundador da cidade, o eminente Conde de Jacutinga.

11h15 – Bênção do logradouro pelo padre Malvino Splendore, pároco da Igreja de Nossa Senhora das Graças.

11h30 – Desfile de crianças e adolescentes no carro da alegria, animado  por personagens do mundo encantado de Walt Disney e outros amigos e heróis das histórias em quadrinhos.

É importante lembrar que o carro da alegria percorrerá toda a Avenida Conde de Jacutinga após as 14 horas, prolongando-se até às 19 horas. No decorrer da semana de festejos jacutinguenses, por decisão minha, igualmente, a cada hora, o carro partirá do átrio da igreja matriz até a sede da Prefeitura. Após o retorno, as crianças serão deixadas  no mesmo local do embarque, quer seja, no átrio da igreja matriz.

Pedimos aos pais ou responsáveis que vigiem seus filhos e evitem tumulto na hora do embarque e do desembarque.

As crianças farão o trajeto ao som de músicas infantis e outras de sucesso de cantores regionais, tais como: Zé Calango e Peixe Boi,  Kalu e Kalunga, Adonis e Sérvulo, Paulinho e Pinduca, dentre outros.

23h – Salva de fogos com duração de 10 minutos.

Local: Lagoa dos Pioneiros.

24h – Baile no Clube do Conde.

Traje: passeio completo ou distinto.

Agradeço a presença de todos.

Marcos das Neves Vianna Alvarenga Médicis
Prefeito
de Conde de Jacutinga"

No raiar do dia 2 de agosto, como programado, a alvorada começou. Os munícipes madrugadores estavam lá. Queriam aproveitar o dia na sua totalidade. Não era sempre,  afinal, que acontecia uma festa com tantas atividades. Uns cantavam, outros batiam palmas e outros mais, como bons pés de valsa, não deixaram de dançar. Nas redondezas de Conde de Jacutinga, a banda era conhecida pela beleza da farda de gala, afinação dos instrumentos e execução primorosa das peças.

A programação não fugia muito à de outras tantas do mesmo gênero nas cidades do interior. Com um ou outro pequeno atraso, tudo aconteceu de acordo com o previsto.

Fora do script, como costuma ser, apenas um pequeno incidente de última hora ocorrido no carro da alegria. A empresa de recreação foi surpreendida com a ausência dos dois garotos que vestiriam as roupas do Mickey e da Minnie. Uma virose qualquer os impediu de estar na grande festa. Tiveram, então, que contar com dois outros garotos da cidade de Conde de Jacutinga.

Sodré Siqueira Filho e Celena dos Santos Marabak, proprietários do carro, logo encontram uma solução. Um menino e uma menina que nasceram com síndrome de down, por terem estatura pequena, foram os escolhidos. E não foi somente para tapar os buracos das ausências dos titulares. Não! Sodré e Celena Marabak, sensíveis, perceberam a timidez e um certo ar de tristeza nos semblantes dos garotos e, com um pouco de conversa, convenceram-nos a brincar com as fantasias dos mais simpáticos figurantes do elenco. Umas explicações básicas e logo, os dois entraram no clima.

Matheus e Marcela, os dois meninos,  dentro da comunidade, eram um tanto vítimas da crueldade das outras crianças. Tinham pouquíssimos amigos. Na escola, via de regra, eram excluídos dos grupos, ou pela deficiência da fala, ou pela aparência física, ou, tão somente, por conta da crueldade pela crueldade. As crianças sabem ser cruéis, muito cruéis, quando assim querem.

Foi na antepenúltima viagem do carro da alegria que aconteceu o pior. As luzes dos piscas-piscas, um tanto fraquinhas, deixavam o interior do carro quase em penumbra. O som que brotava das caixas com as formosuras de músicas da Mara Maravilha e da Xuxa era ensurdecedor.

Quem conhece os trens da alegria pelo mundo afora, deve e tem obrigação de saber que as roupas de pelúcia são uma afronta para quem vive no brasileiro calor dos trópicos dos diabos. E deve saber, também, que os fantasiados têm várias funções durante o trajeto, quais sejam: alegrar as crianças, cuidar da proteção delas e tirar fotos para a posteridade.

Num determinado momento, Pateta, um grandalhão desengonçado de quase dois metros, dá uma esbarrada no homem aranha e este se esborracha no corredor do veículo. As crianças começaram a gritar pilhérias por conta dos contorcionismos que este fazia para levantar com o carro em movimento.

Nesse mesmo instante, no fundão do corredor, Mickey teve um mal estar, sentou-se na grade da carroceria e caiu fora do carro. Ficou imóvel, estatelado no preto e esburacado asfalto. Apenas Minnie pulou e saiu em seu auxílio, gritando:

- Socorro, o Mickey morreu! O Mickey morreu! Socorro! Ajudem o meu amigo!

Vendo que não era ouvida, a passos curtos, ligeirinhos e muito  corajosamente correu até a frente do carro e fez sinal para que o condutor parasse. Falou com ele e, juntos, foram prestar atendimento ao pequeno rato da Disneylândia jacutinguense caído no chão. O susto foi maior por conta de um pequeno filete de sangue que escorria do braço do Mickey de aluguel.

Felizmente, ao retirarem a cabeça da fantasia, Mickey estava já retornando do leve desmaio causado pelo calor. Minnie, felicíssima, também arrancou sua cabeça orelhuda e, carinhosamente, enxugou o suor do rosto do amigo e retirou-lhe a roupa de pelúcia. Ficou apreensiva quando viu os garotos em volta deles. Todos com ares de desolação. Muitos dispostos a ajudar a conduzir o amigo até a sua casa, não muito longe do local do acidente. Naquele momento, ao invés da habitual crueldade, demostraram, isso sim, a beleza da solidariedade. Tal gesto deveu-se, talvez, à quantidade de abraços e beijinhos distribuídos nas viagens para lá e para cá da Av. Conde de Jacutinga.

Minnie foi abraçada e acariciada por todos e conduzida nos braços como heroína do reino infantil.

Novamente, sem lembranças ruins, o arremedo de trem da alegria retornou às suas funções com todas as atrações, à exceção do Mickey que, em casa, foi hidratado com soro caseiro, para bem se recuperar  do susto pelo qual passou.

Em Conde de Jacutinga, ao raiar do dia 3 de agosto, o baile das autoridades deu por encerrada a festa. O carro da alegria, a mando do prefeito Marcos das Neves Vianna Alvarenga Médicis, enquanto na cidade, passaria a funcionar somente após as 17 horas, quando amainasse o sol.

Na volta às aulas, para alegria dos pais de Marcela e Matheus, o pobre Mickey, vivíssimo da Silva e a sua salvadora Minnie, graças a Deus (e ao desmaio), não mais foram vítimas da crueldade dos amigos. E ainda, das mãos  do prefeito Marcos das Neves Vianna Alvarenga  Médicis, com direito a discurso, receberam um diploma de agradecimento pela participação nas solenidades comemorativas aos 10 anos de emancipação do município de Conde de Jacutinga.

Uma história com final desejado, pois.

P.S.: O mote deste conto, no que diz respeito ao tombo do personagem Mickey, fato verdadeiro, me foi passado pelo porfessor Juarez Nogueira, autor dos livros "O Menino Alquimista" e "Ninauá", recentemente publicados pela Editora Gulliver. No mais, deixei rolar os meus delírios.

Leila Jalul é cronista

POP SHOW

O governador Tião Viana cancelou o "Carnaval Popular" de Rio Branco, mas esqueceu de avisar que a empresa Pop Show Eventos promoverá o evento no estacionamento do estádio Arena da Floresta.

Serão cinco noites com trio elétrico, seis bandas e um baile infantil, além de "esquenta", nos dias 27 janeiro e 3 de fevereiro. Preço por noite: R$ 5 (estudante) e R$ 10 (inteiro).


A esperteza em jogo não tem nada a ver com o nosso Senhor Jesus Cristo, ao contrário do que alguns fanáticos tentaram fazer alguns acreditarem quando o governo anunciou o que seria o cancelamento do "carnaval popular" de Rio Branco.

Moral da lambança: quem sempre ganhou dinheiro com o evento promovido com dinheiro público vai continuar ganhando mais dinheiro em espaço público.


E a licitação? Teve até ata do pregão nº 1361/2012:

"Às quatorze horas e trinta minutos do dia onze de janeiro do ano de dois mil e treze, na
cidade de Rio Branco Estado do Acre, na sala de reunião de sua sede, situada na Rua do Aviário, nº 927 – Bairro Aviário, reuniu-se o Senhor, Mário Cézar dos Santos Pinto, Pregoeira do Estado e sua respectiva equipe de apoio, Marise Mendonça de Souza e Inaldo Vilela dos Santos Junior, designados pelo Decreto Nº 3.642, de 30/03/2012, publicado no Diário Oficial do Estado Nº 10.769 - Ano XLV, de 02/04/2012 e ainda a Senhora Márcia de Oliveira Casas Watinou representante da SETUL, para os trabalhos de credenciamento, recebimento e abertura dos envelopes referente ao PREGÃO PRESENCIAL N 1361/2012 - (Comissão Especial de Licitação 01 – CEL 01), cujo
objeto da licitação Contratação de empresa promotora de eventos, para a realização do Carnaval 2013, no município de Rio Branco Acre, solicitado através do OF/GAB/SETUL/Nº 909/2012. Esta licitação teve a seguinte publicidade: 1) Aviso de Licitação, publicado no Diário Oficial do Estado Nº 10.955, de 28/12/2012, no Jornal A Gazeta, de 28/12/2012"

ESTUPRADA E MORTA EM XAPURI AOS 4 ANOS

POR RAIMARI CARDOSO

Um crime bárbaro e revoltante abala a pequena Xapuri em plena véspera da maior festa do padroeiro da cidade, São Sebastião. A garota Maiquele Nonato de Oliveira, de apenas 4 anos de idade, foi encontrada morta, no início da noite deste sábado (19), em um quarto de um barraco localizado nas proximidades de sua casa, no conjunto habitacional Armando Nogueira, bairro Constantino Melo Sarkis, com fortes sinais de ter sido brutalmente estuprada.

O acusado é o dependente químico Jaisson Moreira de Moura, o “Pitbull”, 27 anos, que foi preso minutos após a descoberta do corpo da criança. O elemento, que já tem histórico de tentativas de estupro, era amigo do pai da vítima e passou todo o dia de sábado bebendo nas redondezas da residência de Maiquele. Ao ser capturado, Pitbull confessou a policiais militares que matou a garota e afirmou cinicamente que foi a criança quem o chamou para o quarto.

A mãe de Maiquele, Marinalva da Silva de Oliveira, 42, conta que a menina brincava com colegas na rua de sua casa quando desapareceu. Outras crianças relataram que ela seguiu o acusado quando este passou pelo local onde elas brincavam. Durante as buscas, o pai da garota, Antônio Nonato de Oliveira, chegou até a porta do barraco em que a filha foi estuprada e assassinada, quando encontrou Pitbull saindo do local. Perguntado se a havia visto, o criminoso respondeu calmamente que não e tomou rumo ignorado.


Leia mais no blog Xapuri Agora.

sábado, 19 de janeiro de 2013

RIO BRANCO SEM "CARNAVAL POPULAR"

O governador do Acre, Tião Viana (PT), anunciou o cancelamento do "Carnaval Popular" de Rio Branco.

- É um ano atípico para todos os estados brasileiros. Um ano de crise, de reajuste orçamentário. Nossa prioridade é focar o trabalho no enfrentamento ao inverno, com as ações de limpeza nos bairros. Esperamos no próximo ano retomar com essa festa. Pedimos a compreensão da população - disse o governador.

Na verdade se excederam em gastos para possibilitar a vitória do prefeito de Rio Branco, Marcus Viana (PT), com aquela vantagem de 2,7 mil votos.

Ao contrário do que insinuam alguns, a decisão não tem nada a ver com Deus. Tem a ver com o diabo da crise financeira na qual o Acre está atolado.

O resto é proselitismo político ou religioso.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

ACRE MADEIREIRO

Gráfico com dados do IBGE, a partir de série histórica da produção do látex, castanha e madeira, revela contradição dos governos "da floresta" e do "povo do Acre". É gritante a posição privilegiada da madeira. Quem fica com o dinheiro da exploração? Clique na imagem.

CÓPIA DA OPERAÇÃO DELIVERY NA INTERNET

Alguém avisa que em breve estará disponível na web, para download, uma cópia do processo da "Operação Delivery, que identificou uma rede de prostituição e exploração de menores na capital do Acre.

A fonte não menciona a data, mas promete enviar o link que permitirá ter acesso à cópia. Verdadeira ou não, a promessa parece coisa do WikiLeaks.


Como a ação penal tramita em segredo de justiça, o blog não disponibilizará aos leitores o link, pois o sigilo foi estabelecido para proteger a imagem das mulheres adultas e menores exploradas.

DESISTAM DE TENTAR CONTROLAR A INTERNET

Os governistas que usam redes sociais e me recomendam trabalhar se acham muito trabalhadores, competentes e detentores da razão. No entanto, estão sempre muito atentos a todos os meus passos, a tudo o que faço e escrevo.

Estranho, não?

Como é possível aquele que é acusado de "mentiroso e vagabundo" atormentar gente tão trabalhadora e ocupada?

Um deles vem com o seguinte papo sobre o último post (veja) do blog:

- Não existe mentira, mas você criou uma situação para fazer uma matéria sobre os números da produção de látex. Você não precisa criar uma situação em cima de uma foto para falar de dados que são interessantes.

Ah vá, né?

Meu conselho: esqueçam de tentar controlar a internet e as redes sociais.

O FANTÁSTICO MUNDO DE TIÃO


O governador do Acre, Tião Viana (PT), que não sabe segurar cabo de enxada, plantou uma muda em Senador Guiomard e aproveitou para dizer que a seringueira é o segundo maior negócio da economia rural brasileira.

- A seringueira só perde para o eucalipto. A seringueira é mais lucrativa ainda que o álcool, que a cana de açúcar. Nós temos no Acre floresta dessa natureza já gerando renda e qualidade de vida para os produtores - acrescentou.

Lindo, não é?

Por que não temos mais seringueiros? Por que o governo prefere incentivar, por exemplo, investimentos em madeira, no plantio de cana de açúcar, na prospecção de petróleo e gás, peixe, tomate e nada capaz de elevar a pífia produção de borracha?


O Brasil produziu (veja), em 2011, 2,8 mil toneladas de látex coagulado. Foram 149 toneladas de látex líquido. No mesmo ano o Acre produziu 499 toneladas de látex coagulado e 101 toneladas de látex líquido.

P.S.: Tomara que o governador dê um carão nos assessores por distribuírem foto dele em posição tão desengonçada. Fosse governador, demitiria o secretário de Comunicação.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

ESCOLAS DE RIO BRANCO SEM VAGAS

Vice-prefeito de Rio Branco, Márcio Batista (PCdoB), que é secretário de Educação, revelou ao programa da radialista e vereadora Eliane Sinhasique (PMDB) que faltam 4 mil vagas nas escolas da rede municipal de ensino.

Ele, digamos, se vangloriou que as filhas estudam nas escolas públicas do município. Perdeu o rebolado quando Eliane Sinhasique o questionou:

- Faltam vagas nas escolas públicas e suas filhas estão ocupando as vagas de quem não pode pagar pelo ensino?

Márcio alegou que era para saber como as escolas funcionam. A radialista não se conteve:

- Pelo amor de Deus, Márcio.
Ambos equivocados: ocupante de cargo público não é obrigado a matricular filhos em escola particular, assim como ninguém matricula filhos em escola pública apenas para medir a qualidade do ensino.