domingo, 16 de setembro de 2012

SANTINHOS

Imagine o diálogo quando o deputado Flaviano Melo (PMDB) e os senadores Jorge Viana (PT) e Sérgio Petecão (PSD) se encontraram na Feira Agropecuária. Foto: Ray Melo


7 comentários:

joaomaci disse...

Não presenciei, não tenho bola de cristal e nem tenho serviço secreto de escuta, mas a julgar pelas evidências, acho que é algo do tipo: "estamos conseguindo! a maior parte da população do nosso Estado continua acreditando que nós, ou um dos nossos, uma hora vai resolver os problemas dela. Pelo visto teremos muitos anos de revesamento!".
Mas, pode ser que falem somente sobre a saúde um do outro, dos amigos em comum, ou sobre o campeonato carioca de futebol.

Fátima Almeida disse...

Pelas caras deve ser algo referente às verbas federais....li hoje no A Gazeta/economia que o Acre continua muito dependente do Governo Federal, que 80% do circulante é de repasses, empréstimos ou financiamentos de bancos como BNDES. Portanto, Chico Paes, Aloísio Maia, Tufic Assmar e vários outros estavam certos quando discordavam da propalada ou atropelada "autonomia" acreana. Vejam como são enaltecidos os "autonomistas" ...que coisa vazia de sentido.

Fátima Almeida disse...

Ía esquecendo: Flaviano parece um garotinho né?

Fátima Almeida disse...

Se não estiverem falando sobre os repasses federais, pelas caras, já devem estar sabendo que o Bocalom vai ganhar essas eleições..

. disse...

... E ai um bando de irresponsáveis e inconsequentes ficam se enfrentando parecendo galos de briga pelas ruas de rio branco e pelas redes sociais. Essa foto é para vocês do vermelho e do azul. Chupa cambada de besta!

Eduardo Carneiro & Egina Carli disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francisco Dias disse...

Quando eu era moleque tive duas disciplinas na escola que hoje não existem mais: OSPB (Organização Social e Política Brasileira) e EMC (Educação Moral e Cívica). Foram retiradas da grade de matérias escolares por serem rotuladas como "disciplinas da época da ditadura militar". Será que foi por isso mesmo?

Estamos praticamente 20 anos sem essas matérias nas escolas brasileiras.

A OSPB mostrava ao aluno como funcionava a política no Brasil. As funções dos políticos, tempo dos mandatos, atribuições dos três poderes, tipos de poder ( ditadura, democracia, totalitarismo, parlamentarismo, presidencialismo, etc.), enfim, uma série de assuntos que os jovens de hoje nem pensam ou muito menos querem saber, já que o MSN da vida é muito mais importante.

A EMC passava senso de civilidade, de moralidade, de patriotismo que hoje fazem uma falta incrível, ensinava datas importantes, hinos - é isso mesmo, o Hino Nacional Brasileiro que poucos sabem cantar, eu aprendi em Educação Moral e Cívica. Era uma matéria que passava o amor à pátria que hoje os brasileiros não têm.

Agora vamos pensar:

A extinção dessas matérias não mudou o pensamento dos jovens de hoje?

Esses jovens não estão menos politizados?

Um povo que não é politizado, não é manipulado com mais facilidade?

A educação desse País está sendo jogada nas salas de aula, não há discussões, debates entre os alunos, fatos importantes deixam de ser relatados. Há a famigerada progressão continuada em que os alunos só precisam da presença e passam de ano sem aprender coisa alguma para não "inchar a máquina".

É por isso tudo que o nosso povo é omisso. Aceita esses desmandos de um governo corrupto passivamente, esperando em vão que alguém tome a iniciativa de mudar esse jogo. Os centros acadêmicos das faculdades hoje são meros organizadores de excursões e jogos. Não há mobilização popular.

Sem a OSPB e a EMC formou-se um povo de cordeirinhos.

Sou a favor da volta dessas disciplinas ao currículo escolar.

Vamos lá senhores congressistas!!!!