quinta-feira, 17 de maio de 2012

CONSULTA À CONTROLADORIA GERAL DO ACRE

Por força da Lei de Acesso à Informação, órgãos e empresas públicas estão obrigados a publicar na internet os salários e vantagens de todos os funcionários públicos concursados e detentores de cargos de confiança.

Na manhã desta quinta-feira (17) não obtive êxito ao consultar o precário Portal de Acesso à Informação, do governo do Acre, criado para dar visibilidade à gestão pública por meio da divulgação de dados compreensíveis à sociedade, facilitando o exercício do controle social pelo conhecimento das receitas e gastos governamentais.

Telefonei para reclamar junto à Controladoria Geral do Estado do Acre (CGE-AC), que enviou um "formulário de consulta de informação" e prometeu "tomar as devidas providências quanto à solicitação e posterior envio das informações solicitadas".

- Ficamos no aguardo da formalização da consulta para resposta posterior com a maior brevidade possível, e em cumprimento ao prazo previsto no diploma legal - escreveu Joana de Souza Rocha, da equipe responsável pelo Serviço de Informação ao Cidadão da CGE.

Devo deixar claro que o atendimento foi excelente, tendo a CGE-AC telefonado no começo da tarde para saber se eu já havia formalizado, via e-mail, o pedido de informações.

Eis o meu pedido, enviado às 15 horas desta quinta.

1) Valor mensal do subsídio pago aos ex-governadores do Acre e os nomes dos respectivos beneficiários;

2) Valor do vencimento individual dos cargos de Secretário de Estado, Secretário Adjunto, Secretário Executivo, Diretor Geral, Assessor Especial e Presidente e Vice-presidente da Junta Comercial, com detalhamento das denominações e quantitativos;

3) Valor do vencimento individual e quantitativos das CEC-1, 2, 3, 4 e 5;

4) Valor do vencimento individual e quantitativos das FC 1, 2,3,4,5,6,7,8,9 e 10

5) Valor mensal pago às operadores de telefonia celular, no período de 1 de janeiro de 2011 a 30 de abril de 2012, especificando quantitativo por secretarias ou órgãos da administração, números das linhas institucionais e os nomes dos respectivos usuários.

Diferente dos demais poderes no Acre, desde 2009 o Tribunal de Justiça publica no seu Portal da Transparência o detalhamento da folha de pagamento de magistrados, servidores, cargos efetivos e cargos em comissão.

14 comentários:

João Francisco disse...

Altino, boa tarde.


Seria legal saber quanto ganham os bacanas do novo socialismo acreano; São muitos os companheiros e camaradas morando em luxuosos apartamentos da Albuquerque, é muito neguinho se dando bem nessa terra esquecida por Deus e adotada por picaretas.

@MarcelFla disse...

Anseio por estas informações tb!

Francisco Nazaré disse...

Estamos aguardando anciosamente a resposta e a públicação desses dados por você aqui!

Carlos disse...

Os valores das CECs e FCs estão no Diário Oficial do dia 24.02.2012, mas os salários dos super secretários e assessores especiais são iguais a bosta de alma, ninguém sabe, ninguém nunca viu, somente os beneficiados né.

cportela disse...

Carlosportela7a@gmail.com
Altino, se seu pedido for realizado em tempo ábil, será um grande passo e um avanço na democracia. Não acredito que haja dificuldade e impessílio nesse pedido que deveria ser tão simples.

Edilberto Araújo disse...

espero que pelo o menos isso aconteça mas tenho minhas duvidas logo no Acre e por cima com o jorgito e sebastião no poder sei não?

Paulo Wadt disse...

Parabéns pela iniciativa.

eliomar m. disse...

O que eu gostaria de vêr de verdade para o bem desse Estado, éra à extinção dessa tal penssão para ex-governadores. Mais como entudo que se mexe não dá em nada fica como tá.

Julio Cesar disse...

Altino,

como contribuinte gostaria de saber quanto ganham "alguns bacanas" do governo, por exemplo, gostaria de saber quanto ganha o Antonio Klemer pra contar piada pro Tião Viana e o colunista Moises Diniz pra estampar fotos dos turbinados da ray society ( chique)do MPE nas colunas sociais do "jornais acreanos"

SIMEI disse...

Altino,

Gostaria de saber quanto ganha os gestores da Eletroacre. Para torná-la não ineficiente deve ser uma merréca!!!!!!

Comunidade do 7 disse...

quem não deve não teme e nem tem o que esconder

joao disse...

O nome do colunista social e assessor do Ministério Público do Acre é MOISÉS ALENCASTRO e não Moisés Diniz (que é deputado estadual do PCdoB), como foi afirmado aqui. Nâo é a primeira vez que confundem um com o outro. Há diferenças entre os dois que ultrapassam o nome de batismo. E como há.

@MarcelFla disse...

Simei, o problema da eletroacre não é de gestão propriamente dita, e sim de falta de investimentos em distribuição, o que chega a ser uma ironia.

Veja bem, ao que me consta, é gasto 12 milhões ao mês com os geradores vindos em carretas sem que os mesmos sejam sequer ligados.

Além disto a eletroacre está operando suas duas turbinas e consumindo 12 mil litros de óleo diesel por hora (Super Green)!

O linhão, que tem mais do que o suficiente para abastecer Rio Branco inteira, não é utilizado em sua plenitude por simples falta de infraestrutura.

Não há estações de transformação suficientes, e as que existem estão sobrecarregadas, daí os apagões constantes que misteriosamente são sempre culpa de algum vizinho!

Vou aproveitar e fazer um pedido, não vamos gastar centenas de milhões com outro linhão desnecessário, que tal mais 4 estações de transformação? É só ouvir as recomendações dos próprios técnicos da eletroacre, não de assessores e lobistas.

Julio Cesar disse...

Peço desculpas ao colunista Moises Alencastro por te-lo confundido com o dep. Moises Diniz.